Sábado, 26 de Agosto de 2017, 19h:14

Tamanho do texto A - A+

O ciclo das boas ações

Empatia! Será que é tão difícil assim praticar?

Por: MIRELLA CARVALHO

Mirella Carvalho

 

Sempre fui mais de observar do que falar.
E talvez, por isso, a enxaqueca me castigue tanto.
Queimam aqui dentro infinitas coisas que eu não posso mudar.
Por que deste jeito e não de outro?
 
Fico, por vezes, testemunhando a vida que acontece ao meu redor.
(ok, confesso, julgando tantas vezes!)
E quase sempre,
o que se faz ao outro não é aquilo que gostaria de receber.
 
Empatia! Será que é tão difícil assim praticar?
Relevar, respirar, sorrir, compartilhar.
Tô achando que o mundo anda muito à ferro e fogo.
Muitas regras e ordens, pouca compaixão.
 
Flexibilidade, tolerância,
doçura, benevolência,
desculpa, indulgência,
compreensão, complacência.
 
Compaixão, bondade,
flexibilidade, transigência,
maleabilidade, destreza,
brandura, afabilidade.
 
Delicadeza, civilidade,
gentileza, distinção,
amorosidade, enternecimento,
disposição, consideração.
 
Talvez este seja o meu jeito de trazer um pouquinho disso tudo de volta.
Se repetirmos, em voz alta, todas essas palavras...
Se decorarmos todas elas
até que elas ecoem, naturalmente, em nossas ações.
 
Em casa, no trânsito, no trabalho...
Com quem você convive e compartilha parte do seu dia e da sua vida.
Suas atitudes falam daquilo que sua alma está repleta.
 
E o seu coração, está cheio do que?
 
 
 
Mirella Carvalho é uma observadora por natureza e acredita que, quanto mais boas ações praticarmos no nosso dia a dia, mais o Universo nos retribuirá.
Avalie esta matéria: Gostei +8 | Não gostei