Terça-Feira, 27 de Agosto de 2019, 11h:48

Tamanho do texto A - A+

Mendes critica imprensa e diz que Macron está "surfando nas cinzas da Amazônia"

Por: FERNANDA ESCOUTO

Reprodução

Mauro Mendes

Mendes em reunião no Palácio do Planalto com governadores da Amazônia

Durante o encontro com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), nesta terça-feira (27) no Palácio do Planalto, o governador de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM) voltou a falar sobre o excesso de mídia envolvendo a crise ambiental do país. Para o chefe do Executivo, está faltando um aperfeiçoamento na comunicação com o Brasil e o restante do mundo.

“Não vamos ganhar essa guerra lá fora se nós perdermos essa guerra aqui dentro. Nós temos hoje um ambiente hostil, uma imprensa hostil, que realmente coloca lenha na fogueira, jogando muitas vezes contra o país, mas é uma realidade que nós teremos que lidar com ela em um determinado momento”, disse Mendes.

Em sua fala, o governador criticou o posicionamento do presidente da França Emmanuel Macron, que fez uma declaração sobre a crise das queimadas na região amazônica do Brasil. 

“O que me preocupa mais é esta guerra de comunicação que estabeleceu-se e está sendo patrocinada pelos nossos principais concorrentes mundiais. O presidente da França, que é um concorrente dos nossos produtos, do agro, está surfando nas cinzas da Amazônia, enquando ela queima”, destacou.

“Ele não está preocupado com o nosso meio ambiente, ele está preocupado em criar mecanismos. Ele joga. Ele vem com essa conversa na mídia internacional, ele e outros países, para criar barreiras, possíveis barreiras verdes ligada a essa questão de um possível comportamento não adequado no nosso país”, completou.

De acordo com Mendes, o momento é de priorizar as ações que estão sendo realizadas pelas Forças Armadas para apagar os incêndios.

DESMATAMENTO

Sobre o desmatamento ilegal, o governador afirmou que é um trabalho contínuo, que tem que ser implementado e melhorado, pois isso afeta a imagem do país.

“A área ambiental eu vejo como abre alas para o agronegócio brasileiro. Se ela for profundamente afetada, o agronegócio brasileiro terá dificuldades no mundo afora. Creio que vamos sair desse momento mais fortes que entramos, com mais consciência sobre aquilo que é o nosso papel”, pontuou o chefe do Executivo.

Para Mendes, a situação será controlada em breve porque, fora o trabalho que vem sendo feito para acabar com os incêndios, também está chegando o período das chuvas. “Mais um ou dois meses e isso acaba. Até porque vamos conseguir ter eficiência nas nossas ações e também vem as chuvas em tempos muito próximos”.

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta terça-feira os governadores do Acre, Rondônia, Roraima, Amazonas, Mato Grosso, Amapá, Pará, Maranhão e Tocantins, que compõem a Amazônia Legal para discutir formas de combater as queimadas na região.

Assista a íntegra da reunião AQUI, ou acesse pelo Facebook TV BrasilGov.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto








Mais Comentadas