Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019, 10h:20

Tamanho do texto A - A+

Governo retoma investimentos de R$ 80,5 milhões na Educação

Por: REDAÇÃO

Assessoria

Seduc

 Fachada do prédio da Seduc, em Cuiabá

Um total de 57 obras, na área da Educação, foram reiniciadas pelo governador Mauro Mendes (DEM), nesses 10 meses de gestão. Algumas dessas construções estavam paralisadas desde a Operação Rêmora, deflagrada em 2016, pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GCCO).

Além dessas obras, o Estado também retomou o pagamento de convênios com prefeituras para reformas, ampliações e construções de salas de aula e quadras, totalizando R$ 80,5 milhões em investimentos.

Muitas dessas obras estavam paralisadas há vários anos, como é o caso da construção da escola estadual do Distrito de Celma, em Jaciara, no valor de R$ 3,3 milhões. Do montante, R$ 2,295 milhões é oriundo do Estado e R$ 1,014 milhão do Governo Federal. A obra teve início em 2013.

Outra unidade que estava com as obras paralisadas é a da Escola Estadual Marechal Cândido Rondon, em Coqueiral Quebó, em Nobres. A obra foi paralisada na época em que foi deflagrada a Operação Rêmora. A nova ordem de serviço já foi concedida.

Muitas das obras que foram retomadas neste ano já estão em ritmo acelerado, pois o governo só deu a ordem de serviço com a garantia de ter o recurso para pagar as construtoras pelo serviço realizado.

“Nós retomamos essas obras de acordo com o fluxo de caixa do Governo, para que não ocorra nenhum tipo de interrupção, por falta de pagamento”, explicou o governador Mauro Mendes, que revelou ainda que essas obras tiveram a autorização para a sua retomada assinada já há alguns meses.

“Muitas dessas obras já estão com o trabalho bem adiantado e já temos previsões de entregar algumas delas já em 2020”, assegurou.

Mendes relatou que uma das unidades que deve ser entregue em 2020 é a Escola Estadual Júlio Muller, em Barra do Bugres. O local passa por uma reforma geral e a obra está orçada em R$ 3.319.614,38. Todo o recurso é do Governo do Estado.

De acordo com a secretária de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, a retomada dos investimentos representa melhoria para a comunidade escolar, e, principalmente, a certeza que o Estado está caminhando no rumo certo e com planejamento. “Retomamos essas obras, que já representam um grande avanço pela melhoria no ambiente escolar, pois sabemos da importância da infraestrutura física para o ensino e a aprendizagem”, ponderou.

Convênios

Os convênios totalizam um montante de R$ 25,7 milhões. Desse valor, R$ 24 milhões são de recursos do Estado e R$ 1,7 milhão vem dos cofres das prefeituras.

Em alguns casos, de acordo com o levantamento da secretaria, nenhum recurso havia sido repassado para o município como contrapartida do Estado, como é o caso de uma escola nova que está em fase de construção no município de Campo Verde e outra em Várzea Grande.

Operação Rêmora

Deflagrada em 2016, a Rêmora desmantelou um esquema de fraudes e direcionamento de 23 licitações da secretaria estadual de educação (Seduc) orçadas em R$ 56 milhões para construção e reforma de escolas.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei