Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 09h:18

Tamanho do texto A - A+

Servidor da Seduc é preso pela 2ª vez em dois meses e entra rindo na delegacia

Por: FERNANDA ESCOUTO E LUIS VINICIUS

A recém-criada Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR), prendeu o ex-secretário adjunto de Administração Sistêmica da Secretaria de Educação (Seduc-MT), que é servidor efetivo da pasta, Francisvaldo Pereira de Assunção, nesta terça-feira (22). A prisão faz parte da operação ‘Quadro Negro’.

Alair Ribeiro

Francisvaldo Pereira

 Ex-secretário Francisvaldo Pereira 

Ele é acusado de fazer parte de um esquema de corrupção ocorridos no antigo Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat), atual Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI).

Além do servidor, também foram alvos de mandado de prisão: o empresário Valdir Piran, o ex-presidente da Câmara de Cuiabá e do Cepromat, Wilson Celso Teixeira, o Dentinho, o também ex-mandatário do mesmo órgão, Djalma Soares; Weydson Soares Fonteles.

Francisvaldo já havia sido preso em agosto deste ano, na operação “Fake Delivery”, acusado de desviar R$ 1,1 milhão em recursos de materiais escolares para crianças indígenas e quilombolas, por meio da Secretaria Estadual de Educação (Seduc).

Em depoimento feito na Defaz, o acusado confirmou que atestou a compra dos materiais, mas não soube responder o motivo pelo qual não foram entregues às escolas. Ocorre que 28 notas foram atestadas por Francisvaldo na Seduc. Os materiais escolares supostamente comprados nunca foram encontrados.

O caso teria ocorrido no final de 2014, entretanto somente em 2017, através do Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção, a polícia teve acesso às irregularidades cometidas na pasta.

Outro processo

O servidor da Educação também é réu em uma outra ação penal que tramita na Sétima Vara da Capital. Francisvaldo é acusado de tentar desviar R$ 2,6 milhões da Seduc, em 2014, mesmo ano das fraudes investigadas atualmente.

Conforme a denúncia do Ministério Público Estadual (MPMT), Francisvaldo autorizou de forma fraudulenta um pagamento em benefício da Construtora Apiacás LTDA, de propriedade de Marcelo Prada.

Os dois buscaram transformar uma dívida líquida e certa no valor de R$ R$ 113 mil, em crédito indevido a seu favor no montante de R$ 2,6 milhões.

Veja vídeo que Francisvaldo dá risada após ser questionado pelo HNT/HiperNotícias:

 

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei



5 Comentários

José Carlos - 23/10/2019

Meus amigos enquanto o crime compensar, a roubalheira existirá. Estamos no Brasil, onde tudo é possível.

Analista - 23/10/2019

Independente de partido, somos todos passíveis de falhas, o ser humano é passível de erros, não apontar o dedo já é um bom começo para não errar , a justiça está fazendo sua parte, penso que a torcida só atrapalha nesse momento.....

LUIZ PAULO - 22/10/2019

É a certeza da impunidade devido a leis frouxas e sistema judiciário com tantos recursos que dá vergonha..

Augusto Fonseca - 22/10/2019

A vergonha da carreira da Área Meio. Diretor Jurídico do Sinpaig, em uma eleição pra lá de suspeita... Ele teria falsificado os registros de sua filiação, podem ir atrás da comissão eleitoral que está tudo documentado

Marcelo de Jesus Fonseca - 22/10/2019

Somente uma observação: essa mesma matéria está sendo difundida em grupos de WatsApp com uma narrativa que frisa de maneira um tanto desleal para dizer o mínimo, que pessoas com vínculos ao Partido dos Trabalhadores (PT no caso) e ocupantes de cargos em Diretoria de Sindicatos de Servidores públicos (SINPAIG no caso), têm essa predisposição para cometer crimes de corrupção. É isso mesmo Site Hipernoticias???? Vcs se prestam a esse tipo de "jornalismo"? E o que é mais emblemático é que ninguém assina como responsável por essa divulgação como foi feito aqui na matéria onde comento. Mas consta como fonte o portal com a logomarca do Hipernoticias. Nota a Redação: O site apenas informa que um dos presos é filiado ao PT e dirigente sindical. Sem qualquer predisposição além da informação........

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA