Segunda-Feira, 12 de Agosto de 2019, 15h:51

Tamanho do texto A - A+

Lidiane pode responder por homicídio culposo e omissão de socorro

Por: DA REDAÇÃO

A Polícia Judiciária Civil de Rondonópolis (212 km ao Sul), por meio da Delegacia de Trânsito (Deletran), instaurou inquérito policial para apurar acidente ocorrido neste domingo (11), envolvendo Lidiane Campos, 38 anos, esposa do ex-prefeito de Rondonópolis e ex-deputado federal Adilton Sachetti (PRB), e a morte de um menino de 3 anos.

caminhonete lidiane.jpg


Lidiane estava em uma caminhonete Hilux quando colidiu com a motocicleta na qual a criança estava com os pais. Após o acidente, ela abandonou o veículo nas proximidades, fugindo do local.

 

Conforme a delegada que coordena as investigações, Ludmila Zorzetti Vendramel, o advogado da condutora do veículo compareceu na delegacia para prestar esclarecimentos, bem como afirmou apresentar sua cliente. 

Segundo a delegada, o próximo passo será ouvir o pai da criança e outras duas testemunhas do acidente, para posteriormente ouvir a condutora da caminhonete.

“A princípio, baseando nas informações narradas no boletim de ocorrência, a motorista da Hilux poderá ser indiciada pelo crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor com aumento de pena pela omissão de socorro”, disse a delegada da Deletran de Rondonópolis.

Acidente

O grave acidente ocorreu no final da tarde de domingo (11), no cruzamento da rua XV de Novembro com a av. Tiradentes. No local, o Samu prestou atendimento as vítimas que estavam na motocicleta atingida pelo veículo. Um menino de 3 anos não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

De acordo com testemunha, a condutora do Toyota Hilux cruzou a rua XV de Novembro, colidindo com a motocicleta, seguiu até a rua Rosa Bororo, virou na contramão da via e empreendeu fuga. Posteriormente a caminhonete foi localizada abandonada nas proximidades do acidente.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 1

Leia mais sobre este assunto




Últimas Notícias