Segunda-Feira, 15 de Abril de 2019, 17h:29

Tamanho do texto A - A+

"Foi um ato covarde", diz coronel sobre atentado à Companhia da Polícia Militar

Por: LUIS VINICIUS

“Foi notadamente um ato covarde”. Essa é a definição do comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Fernando Augustinho Galindo, sobre o atentado na Companhia da corporação no bairro Planalto, na madrugada de domingo (14), em Cuiabá.

 

tenente coronel fernando pm.jpg

 Tenente coronel Fernando em entrevista ao Programa SBT Comunidade

Em entrevista ao Programa SBT Comunidade, na manhã desta segunda-feira (15), o oficial garantiu que nenhum policial foi atingido e acredita que os bandidos tinham a intenção de intimidar o trabalho dos policiais na região.

“Ninguém ficou ferido. Nenhum dos nossos policiais estava no perímetro externo. A ação dos criminosos foi muito rápida e, diante disso, não foi possível ver nenhuma motocicleta ou carro saindo do local. Foi notadamente um ato covarde e que se acredita que esses bandidos tenham a intenção de intimidar. Porém, essa ação vai promover muito mais ações ostensivas e operacionais e na região”, disse Fernando ao repórter Éder Pereira.

O comandante disse que, após o fato, todas as instituições de investigação foram acionadas e o caso está sendo apurado. O coronel acredita que as diversas apreensões na região possam ter causado a “revolta” dos criminosos na região.

“As providências estão sendo tomadas, o registro da ocorrência, o chamamento da Perícia Oficial e Identificação Técnica [Politec] para que coletasse vestígios no local. No entanto, nós não temos a informação do que de fato motivou o ataque. Todavia, o que pode sugerir essa ação dos criminosos, são as diversas operações da Polícia Militar na região. Realizamos várias apreensões de drogas e de arma de fogo. Então, isso pode estar tirando sossego desses criminosos. Essa pode ser uma das possiblidades, no entanto, o que realmente motivou será objeto de investigação”, completou o oficial.

Após 36 horas depois do atentado, até o momento nenhum dos criminosos foi identificado ou preso. A Corregedoria Geral da Polícia Militar também acompanha o caso.

O atentado

O fato ocorreu por volta de 00h40 de domingo. Os policiais informaram que ouviram barulho de tiros na parte externa da unidade policial.

Rapidamente, os policiais foram para a parte de fora da companhia e perceberam que o local havia sido alvo de um atentado.

Durante buscas, os agentes verificaram que um dos tiros acertou um veículo de um policial que estava estacionado na frente e um outro disparo acertou acima da janela do lado esquerdo.

Além disso, os policiais informaram que na viatura do oficial de área que estava na frente da unidade foi localizada uma marca de tiro. Os policiais acreditam que o projétil tenha ricocheteado.

 

Leia mais

 

Companhia da Polícia Militar do Planalto é alvo de atentado durante a madrugada

 

Veja o vídeo da entrevista

 

Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei - 1







Mais Comentadas



ESTÚDIO HIPER
Carlinhos Maia doa carro novo a desconhecido

Em depoimento Neymar diz que cedo ou tarde a verdade aparece

Brasileiro de 84 anos dá um show em programa americano