Sexta-Feira, 08 de Novembro de 2019, 08h:54

Tamanho do texto A - A+

Zaqueu é condenado a 8 anos; cabo Gerson recebe perdão judicial

Por: LUIS VINICIUS

O juiz da 11ª Vara Militar de Cuiabá, Marcos Faleiros, em conjunto com quatro coronéis da reserva da Polícia Militar que formaram o Conselho Militar, condenou o coronel Zaqueu Barbosa ao regime semiaberto por oito anos. Já os coronéis Evandro Lesco, Ronelson Jorge de Barros e o tenente-coronel Januário Batista foram absolvidos. O cabo Gerson Luiz Ferreira Correa Junior teve o perdão judicial concedido.

Alan Cosme/HiperNoticias

depoimento cabo gerson correa

 Cabo Gerson Luiz Ferreira Correa Júnior recebeu perdão judicial da Justiça

As decisões foram definidas na quinta-feira (7), segundo dia de audiência de julgamento que julga os cinco militares réus no processo de esquema de interceptações telefônicas ilegais em Mato Grosso, denominada "Grampolândia Pantaneira". Os trabalhos tiveram início na quarta-feira (6).

No julgamento, Faleiros e os quatro coronéis juízes sentenciaram Zaqueu por agir sem comando com continuidade delitiva, conforme prevê o artigo 169 do Código Penal Militar (CPM). No procedimento, o juízo pediu também que ele perca a patente de coronel. Diante disso, ele poderá ser rebaixado a tenente coronel.

O pedido do juízo será analisado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). A defesa do coronel Zaqueu poderá apelar da decisão.

Já o coronel Evandro Lesco, foi absolvido pela maioria de votos dos juízes, enquanto que Ronelson Barros e Januário Batista foram por unanimidade.

O que mais chamou atenção foi a decisão em relação ao cabo Gerson. O militar teve o perdão judicial concedido. Ele passou por três interrogatórios e teria contribuído com a Justiça.

Todos eles respondiam por ação militar ilícita, falsificação de documentos, falsidade ideológica e prevaricação.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei







Mais Comentadas