Quarta-Feira, 12 de Junho de 2019, 17h:25

Tamanho do texto A - A+

Justiça marca julgamento de maquiadora acusada de mandar matar marido e amante

Por: KHAYO RIBEIRO

A juíza Rosângela Zacarkim dos Santos, da 1º Vara Criminal de Sinop (480 Km de Cuiabá), marcou a data do julgamento da maquiadora Cleia Rosa dos Santos Bueno. Ela é acusada de mandar matar o marido e, posteriormente, contratar os irmãos José Graciliano dos Santos e Adriano dos Santos para assassinarem seu amante. O caso vai a júri popular no dia 29 de outubro.

Reprodução

Cléia Rosa dos Santos Bueno

 Mauiadora Cléia Rosa, no detalhe da foto

Conforme o processo, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso denunciou a maquiadora por homicídio, com motivação fútil, meio cruel e utilizando recurso que dificultou a defesa das vítimas. A Justiça acatou a denúncia e, além de Cleia Rosa, os irmãos Santos também serão julgados em outubro.

As informações dão conta que a maquiadora teria mandado o amante, Adriano Gino, matar seu marido, Jandirlei Alves Bueno. E depois, a mesma teria ainda contratado a dupla de irmãos para assassinar Gino, que teve seu cadáver ocultado. O caso ganhou destaque entre a população sinopense.

Em depoimento prestado à polícia, os irmãos José Graciliano dos Santos e Adriano dos Santos disseram que receberiam uma quantia de R$ 5 mil e depois foi ofertado um carro Prisma para que a dupla assassinasse Gino.

O intervalo entre os crimes é de mais de um ano, uma vez que o marido de Cléia foi morto em outubro de 2016 e Gino foi assassinado em dezembro de 2017.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei