Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019, 18h:30

Tamanho do texto A - A+

Mãe de blogueira que se suicidou se pronuncia: "Ela falou que ia se matar, mas não acreditei"

Por: QUEM

Elizabeth Araújo, mãe de Alinne Araújo, blogueira que se suicidou nesta segunda-feira (15) após ser abandonada no altar e casar consigo mesma contou que a filha, que tinha 24 anos e sofria de depressão e ansiedade, "era uma caixinha de surpresas". "Ela queria muito ajudar as pessoas. Ela dizia: 'mãe, peraí que estou ajudando alguém que está querendo se matar'", disse ela em entrevista ao Encontro desta quarta-feira (19). 

Reprodução/Mídias sociais

Aline Ara?jo

Elizabeth lembrou como foi o dia em que Orlando Costa, o ex-noivo, desistiu de se casar com a filha. "Ela começou a ligar para ele e ele não atendia. Ligou e falou: 'sogro, o Orlando sumiu'. Ela pegou o carro e foi atrás dele na casa dele no Méier. Chegou lá e disseram para ela: 'você pode revistar a casa para procurar ele'. Na volta ela recebeu a mensagem dele dizendo que não ia casar. Ela tentou se jogar na estrada, foi pesado demais! Ela era uma caixinha de surpresas. Quando ela aceitou casar com ela mesma, eu falei: 'esse resultado vai vir depois", afirmou.

Elizabeth contou que ficou o tempo inteiro com Alinne depois que ela decidiu casar consigo mesma. "Não fui trabalhar, fiquei de olho nela depois do casamento. Eu tinha tomado um remédio e estava deitada de um lado e ela do outro. Ela esperou o momento que cochilei e se jogou da janela. A menina que trabalhava com ela viu e tentou segurar pela blusa, mas não conseguiu", recordou.

Elizabeth contou que ela estava empolgada com as ligações da imprensa depois de se casar sozinha. "Ela ficou falando com a imprensa, todo mundo estava procurando ela e ela falou: 'mãe, eu estou ficando famosa'", afirmou, acrescentando que, ao mesmo tempo, depois do casamento, Alinne disse que ia dar fim à própria vida. "Ela falou comigo que ia se matar, mas não acreditei. Ela falou: 'mãe, meu mundo acabou!'"

DEPRESSÃO E ANSIEDADE

Saionara Araújo, tia da jovem, também participou do programa e falou que a sobrinha tinha o diagnóstico de depressão e ansiedade. "Ela se tratava, tinha todo o amparo para a doença mental. A doença surgiu no início da adolescência. Ela já tentou se matar outra vez, tomou remédios e precisou fazer lavagem", explicou. "Ela tinha terminado o curso de Departamento Pessoal e estava fazendo psicologia. Dizia: 'tia, preciso entender a mente humana para me ajudar e ajudar as pessoas que precisam", acrescentou.Saionara lembrou que o perfil 'sejjesincera' foi criado por Alinne para ajudar quem também sofria de depressão e ansiedade. "Ela falava: 'tia, as pessoas querem tirar foto comigo na rua e estão pedindo autógrafo'. Quando ela fez o blog, ela disse que fez como sejjesincera para chamar atenção e para ser diferente porque ela era diferente. Ela falava: 'a mente de vocês não é igual à minha'. Foi o que motivou sempre essa questão da rede social", disse.

Saionara contou que, antes de ser abandonada no altar, ela e Orlando já moravam juntos. "Eles moravam juntos há nove meses. Ele saiu para buscar o terno e as alianças e pagar a filmagem. Ela falou: 'o Orlando sumiu e não pagou a filmagem'. Eu disse: 'calma, ele deve estar na despedida de solteiro'. E ela falou: 'tia, ele sumiu'. Oito e pouco da noite ele mandou mensagem dizendo que não estava pronto para casar. No domingo fomos para a delegacia para dar o sumiço dele", recordou.

Para Saionara, Alinne não estava preparada para o boom da rede social. "Ela tinha 26 mil seguidores até a hora do casamento. Era o sonho dela! Eu disse: 'filha, você vai dar a volta por cima. Você tem mais de 100 mil seguidores'. Ela parecia bem. Ela me ligou toda feliz na segunda de manhã e disse: 'a Veja me ligou, o que eu falo?'. Disse: 'conta a verdade. Você casou consigo mesma'. A família dela é de Minas e veio toda para a cerimônia, todo mundo alugou roupa", disse.

Saionara contou que antes do casamento consigo mesma Alinne estava acostumada a contar com o apoio dos seus 26 mil seguidores. "Eles eram todos com o mesmo propósito, pessoas depressivas. Ela não estava pronta para a quantidade de crítica, disseram que ela tinha traído o Orlando, que ela só queria parecer, que o noivo ia aparecer", contou. "Ela era uma pessoa que tinha dia que falava: 'tia, há dois dias não tomo banho'. Nesses últimos dias ela não estava assim. Ninguém espera na véspera do casamento acontecer um negócio desse".

Saionara disse, contudo, que eles não culpam Orlando. "Ele não tem culpa, ele foi muito bom para ela o tempo todo, mas aquilo foi um pouquinho da gota d'água. E a irresponsabilidade virtual, pessoas que a bombardearam julgando, falando mal. Do outro lado tem uma pessoa doente. As pessoas só acreditam que a outra tem depressão quando ela se mata. A gente precisa falar sobre responsabilidade virtual. O que eu não quero para os meus eu não quero para ninguém", afirmou.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto








Mais Comentadas