Sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019, 14h:33

Tamanho do texto A - A+

Após queimaduras, blogueira expõe riscos da fotodepilação

Por: METRÓPOLES

A premissa parece simples e é atraente: ficar com a pele lisinha e meses longe dos “infortúnios” da depilação, sem risco de pelos encravados ou manchas na pele. Não à toa, poucos procedimentos estéticos são tão populares no Brasil quanto a fotodepilação. Entretanto, uma alarmante história protagonizada pela blogueira Laura Cavalcante levantou a importância dos cuidados ao decidir onde – e por que – fazer o tratamento.

Em julho, a influenciadora digital de 23 anos foi convidada para divulgar uma clínica de Maceió, Alagoas, onde vive. No entanto, em vez de sair com a cútis perfeita, sofreu queimaduras graves de segundo grau na parte posterior da coxa. Além dos ferimentos na pele, que ainda não cicatrizaram por completo, restou o trauma de largar antigos sonhos, como uma viagem sem passagem de volta para a Indonésia e a paixão pelo surfe.

“Nunca fui ligada em procedimentos estéticos, mas sempre tive muita foliculite atrás da coxa. Como tinha planos de passar um tempo fora, escolhi esse procedimento”, recorda. Um dos fatos que chamou atenção foi a avaliação de uma das esteticistas responsáveis – ou melhor, a falta dela. “Ela apenas olhou minha pele e disse que dava para fazer, sem me alertar sobre nada nem me entregar formulários médicos”, critica.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei