Sexta-Feira, 16 de Agosto de 2019, 08h:35

Tamanho do texto A - A+

Projeto para redução de vereadores em VG vai à 2ª votação

Por: KHAYO RIBEIRO

Após ser reprovado em 1ª votação, o projeto que prevê a redução de vagas para vereadores de Várzea Grande, será novamente apreciado em plenário no próximo dia 28.

A 2ª votação deve ser aprovada pela maioria dos 21 vereadores, ou será arquivada. A proposta visa diminuir de 21, para 17 os parlamentares da Câmara, sob argumento de que a Casa opera com a quantidade necessária de vereadores quando consideradas as proporções do município.

Reprodução

CAMARA DE VEREADORES DE VG

 Plenário da Câmara de Vereadores de Várzea Grande

Ao HNT/HiperNotícias, representantes dos dois lados da votação apresentaram suas perspectivas sobre o projeto.

Defendendo a redução do número de vereadores, o presidente da Câmara, Fábio José Tardin (DEM), apontou que a medida traria uma economia milionária ao município no fim de quatro anos de mandato.

“O plenário é soberano. Porém, estamos correndo para mudar a situação. Com a redução dos vereadores, a Casa conseguiria economizar milhões ao fim dos quatro mandato. Esse dinheiro poderia ser investido, por exemplo, na construção de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro São Mateus”, declarou o presidente.

Segundo ele, a casa opera com “cadeiras sobrando” e, por conta disso, a redução poderia ser executada sem ocasionar prejuízos ao município.

Em tom de reprovação à medida, o vereador Ícaro Reveles (PSD) , no entanto, argumentou que a proposta ocasiona em real retenção de gastos, uma vez que o orçamento destinado à Câmara continuaria sendo o mesmo.

Fazendo frente a esse apontamento, Reveles argumentou que a diminuição do número de vereadores, ao contrário do que é defendido pelo projeto, ocasionaria em prejuízo para a população.

“Parece que estamos fazendo algo errado, mas não estamos. A política brasileira sempre foi das elites. Hoje, dentro do processo democrático, todos têm o potencial de serem eleitos. Assim, diminuir o número de vereadores fará com que cada vez menos a classe popular tenha a possibilidade de estar na Câmara”, contestou.

"Diminuir o número de vereadores fará com que, cada vez menos, a classe popular tenha a possibilidade de estar na Câmara", disse Reveles.

Ele argumentou também que o duodécimo distribuído à Casa pela Prefeitura de Várzea Grande continuaria o mesmo, sendo 17 ou 21 vereadores.

Entenda mais sobre o caso

Na votação de quarta-feira (14), o projeto de redução foi reprovado por 12 votos contra nove. Contudo, o cenário é passível de mudança, uma vez que o resultado final depende exclusivamente da decisão proferida na segunda votação.

Conforme apresentado pelo vereador Fábio José Tardin, o salário dos vereadores pode variar entre R$ 30 mil e R$ 40 mil.

Dessa forma, considerado valor-base de R$ 30 mil mensal, a economia com a redução estaria em torno de R$ 120 mil.

Ao fim dos quatro anos de mandato, a Casa deixaria de gasta com os parlamentares.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei