Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019, 17h:37

Tamanho do texto A - A+

Presidente da CPI da Energisa pede "mais respeito" a Mendes

Por: PAULO COELHO

Assessoria

Elizeu Nascimento

O presidente da  CPI da Energisa, Elizeu Nascimento (DC), pediu “mais respeito” ao governador Mauro Mendes (DEM), que nesta semana alertou para que a instalação dessa Comissão Inquérito não vire “politicagem”, visto que ela foi criada em ano pré-eleitoral.

“Se há alguém tentando entrar nessa alçada de politicagem, sobre questões referentes a ICMS e outros temas, acredito que cabe ao governo dar a resposta específica e respeitosa. Eu acho que o parlamento do Estado respeita o governo e o governo tem que respeitar o parlamento”, disparou Nascimento que, oficialmente começou seus trabalhos como presidente da CPI da Energisa na tarde desta quarta-feira (23), quando da reunião de abertura e instalação dos trabalhos, depois de  publicado o Ato nº 060/2019, no Diário Oficial do Estado.

Ficaram definidos como membros o vice-presidente e o relator da  CPI, Thiago Silva (MDB) e Carlos Avalone (PSDB), respectivamente.

Em entrevista à imprensa, Mauro Mendes disse que é muito comum acontecer distorções de informações, "mas com a verdade e com honestidade vamos estar ao lado para fazer aquilo que é melhor para população de Mato Grosso”.

O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), também nesta terça-feira, colocou panos quentes no assunto e minimizou:  Eu acho que o governador pode ficar tranquilo, nós realmente montamos uma comissão que vai realmente estudar essa questão, não vai vai fazer politicagem e vai sim, apresentar bons resultados, com certeza”.

Na suplência da CPI da Energisa ficaram os deputados, Valdir Barranco (PT), Romoaldo Júnior (MDB), Xuxu Dal Molin (PSC), Dilmar Dal Bosco (DEM) e Valmir Moretto(PRB).

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei







Mais Comentadas