Segunda-Feira, 22 de Janeiro de 2018, 09h:54

Tamanho do texto A - A+

Prefeito desconsidera suspensão de seletivo e diz que falta de lacre é "fato isolado"

Por: JESSICA BACHEGA/FELIPE LEONEL

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB), esclarece que, a princípio, o cancelamento do processo seletivo para preenchimento de vagas na Secretaria Municipal de Educação (SME) está descartado. A empresa responsável pelo certame irá definir sobre a suspensão da prova, mas o gestor defende a manutenção do seletivo e a apuração necessária.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

emanuel pinheiro

 

A possibilidade da suspensão foi levantada após o registro do boletim de ocorrência feito por um dos concorrentes, no qual afirmava que o envelope com as provas estava sem o lacre, na sala em que ele realizou a avaliação. O fato levanta a suspeita de fraude no certame realizado neste domingo (21) e no qual participaram mais de 12 mil pessoas.

 

Em entrevista na manhã desta segunda (22), o prefeito disse que o caso foi um "fato isolado" que ocorreu apenas em uma sala, mas que será investigado com o devido rigor.

 

“A empresa vai responder a isso. E meus secretários, tanto de Educação quando de Gestão estão disponíveis para esclarecimento. Mas o que detectamos foi o sucesso absoluto do seletivo, com mais de 12 mil participantes. Um fato isolado será esclarecido e não vai macular o sucesso desse processo”, enfatiza.

 

O processo seletivo foi realizado pela  Instituto Nacional de Seleções e Concursos (Selecon), que também é responsável pelo certame realizado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O seletivo municipal oferecia 4.702 com salários entre R$ 1.045,84 a R$ 3.111,97 para níveis médio e superior.

 

“Vai ser comprovado que é fato isolado, mas a lisura e a transparência são as pautas da nossa gestão e vai ser feito o levantamento e as investigações necessárias”, frisou o prefeito. 

 

Pinheiro disse que os próprios alunos da sala onde o envelope estava sem lacre fizeram um abaixo assinado para que a prova fosse aplicada.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto