Terça-Feira, 25 de Junho de 2019, 08h:00

Tamanho do texto A - A+

”Não tem candidato imbatível”, diz França sobre Emanuel

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) será um candidato forte, caso decida disputar à reeleição, “mas não tem candidato imbatível”. Essa é a opinião do radialista e apresentador do programa de TV (Brasil Oeste), “Resumo do Dia”, Roberto França, que por duas vezes  foi prefeito de Cuiabá.

divulgacao

roberto franca e emanuel

O ex-prefeito Roberto França (E) e o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro

França recebeu recentemente convite para se filiar ao PSB e, com isso, trabalhar sua candidatura mais uma vez ao Palácio Alencastro, para o pleito de 2020. “Tenho até março do ano que vem para decidir”, ponderou o apresentador, em entrevista ao HNT/ HiperNotícias.

Estar “com a máquina na mão”, no entendimento de França, torna qualquer candidato “muito forte”, e, por isso, Pinheiro entraria na disputa, nessa condição. Emanuel, todavia, ainda não admitiu se disputará a reeleição ou não.

“Não tem nenhum candidato, até hoje, que tenha dito que é candidato, mesmo a gente sabendo que é, inclusive o próprio Emanuel, tudo mundo sabe disso”, reforçou França.

Emanuel Pinheiro jogou a responsabilidade da decisão sobre sua eventual disputa à reeleição para cima de Deus e da esposa dele, Márcia Pinheiro, que já manifestou preocupação quanto a mais um pleito eleitoral no currículo do marido.

“A máquina da prefeitura é uma máquina poderosa. Eu falo porque já  desfrutei dela e ganhei deles [dos adversários] no primeiro turno em duas eleições. Mas não existe candidato imbatível, não. Eleição se decide é no dia”, frisou, citando o próprio exemplo de que, entregar muitas obras nem sempre é sinônimo de êxito nas eleições.

“É muito relativo, eu fiz 1.114 obras [como prefeito] e no entanto, na eleição para deputado estadual, eu acabei ficando como suplente. Então não é por aí que você mede a confiabilidade do eleitor”, reforçou.

A sequência que Emanuel Pinheiro tem implementado, cumprindo um cronograma de entregas e lançamentos de obras, na avaliação de França, é algo também  “muito relativo, pois têm as que estão sendo feitas e as que estão deixando de ser feitas”.

O atual prefeito, por sua vez, tem afirmado que manterá o ritmo de entrega de obras até o fim de seu mandato, em dezembro de 2020.

Porém, alguma coisa pode estar fora da ordem, na gestão do emedebista. Na opinião de Roberto França, o fato de ter seu nome sendo “pedido” pelas camadas populares, pode ser um sinal de que haja um desejo por mudança, no entendimento do eleitor cuiabano.

“Eu nunca manifestei desejo de concorrer à prefeitura novamente, mas quando a manifestação vem de baixo pra cima, quando vem do povo essa manifestação, a gente avalia com carinho e é isso que eu vou fazer para definir minha candidatura até o ano que vem”, completou.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei - 1







Mais Comentadas