Sexta-Feira, 20 de Setembro de 2019, 11h:12

Tamanho do texto A - A+

Maggi não acredita em aliança entre Pinheiro e Mendes: "são dois bicudos"

Por: FERNANDA ESCOUTO

"Acho muito difícil um consenso. Eles são dois bicudos”. A afirmação é do ex-governador Blairo Maggi (PP), sobre uma possível aproximação entre o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) e o governador Mauro Mendes (DEM) nas próximas eleições municipais de 2020.

Alan Cosme/HiperNoticias

blairo maggi

Ex-governador Blairo Maggi

Para Maggi, não existe a possibilidade de o democrata apoiar uma possível candidatura à reeleição de Pinheiro, pois segundo ele, os dois já são adversários políticos há algum tempo.

“Acho muito difícil um consenso. Eles são dois bicudos. Eles já não se acertam há muito tempo politicamente. Caminhar para uma candidatura única, de um grupo só? Acho que não vai acontecer. Nós vamos ter, sim, os debates e é salutar que aconteça. Quanto mais candidatos tiver, melhor pra nós eleitores avaliarmos”, disse o ex-chefe do Executivo, durante entrevista ao programa Chamada Geral, nesta sexta-feira (20).

Em uma breve avaliação da gestão municipal, Maggi diz que Pinheiro pode vir à reeleição pois vem se destacando, realizando um ótimo trabalho. Porém, ele afirma que por Mendes ter sido prefeito de Cuiabá e atualmente governador do Estado, há uma possibilidade maior de fazer um outro candidato ser eleito na disputa ao Palácio Alencastro.

“O Emanuel, provavelmente vai ser candidato à reeleição. A gente olha assim: o prefeito Emanuel tá sendo um bom prefeito pra cidade? Aqui fora, como morador, estou gostando do trabalho dele, ele tem chances de reeleição. Por outro lado, o governador Mauro Mendes é o adversário politico dele. Vai tentar fazer um candidato seu”, citou.

“O Mauro foi prefeito, tem base na cidade. De todos nós que passamos pelo governo, eu, Júlio Campos, Jayme Campos, Dante, Silval Barbosa, Pedro Taques, ninguém de nós nunca elegeu um prefeito. O único que fez prefeito foi Dante. Mas fez porque foi prefeito e essa é a chance de o Mauro fazer um candidato, não vitorioso, mas muito competitivo”, completou.

Quando questionado se irá apoiar alguém nesse pleito de 2020, Blairo diz que vai ficar apenas de expectador. “Acho que vou trazer meu título lá de Rondonópolis para votar aqui em Cuiabá”.

“Se o cara tiver um pouquinho de noção e olhar um pouquinho da história, ele não vai querer meu apoio para prefeitura, porque eu nunca ganhei nenhuma em Cuiabá. Acho que meu apoio não é muito importante”, brincou.

Disputa ao Senado

Nesta semana, o nome de Blairo Maggi foi citado na imprensa nacional e local como um dos possíveis nomes para disputar o cargo de senador, caso seja confirmada pela Justiça a realização de uma eleição suplementar no Estado.

A vaga pode ser aberta por força da cassação do mandato da senadora Selma Arruda (PSL), já confirmada, por unanimidade, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) e que aguarda julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ao HNT/Hipernotícias, na última quarta-feira (18), ele negou a possibilidade de disputar à vaga. “Não vou disputar a eleição e isso já é uma decisão tomada. E também não vou me envolver no processo político. Estou tocando minha vida normalmente”.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei







Mais Comentadas