Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019, 09h:40

Tamanho do texto A - A+

Juca: "se Abílio não for louco, eu renuncio meu mandato"

Vereador Juca do Guaraná desafia, durante a polêmica discussão sobre Prêmio Saúde" dos servidores municipais, o colega Abílio Júnior a fazer exame mental; Abílio o aconselha a fazer exame toxicológico

Por: PAULO COELHO

O vereador cuiabano Juca do Guaraná Filho (Avante), irritado com o colega de parlamento Abílio Júnior (PSC), durante polêmica em torno do corte do Prêmio Saúde a mais de 5 mil servidores municipais, sugeriu que o socialista tem transtornos mentais.

assessoria

Juca do Guaran?

 Juca do Guaraná: "ele [Abílio] é doente mental, eu sei que é"

“Ele é doente mental, eu sei que é. Com todo respeito que tenho às pessoas que têm doença mental. Eu fiz um desafio: se ele fizer o exame de sanidade mental e for constatado que ele não é louco, eu renuncio meu mandato. E se for constatado que ele é louco, só quero que ele busque tratamento”,  confirmou Juca, ao HNT/HiperNotícias.

Durante a sessão ordinária de terça-feira (16), no memento do “desafio”, como revide, Abílio recomendou que Juca do Guaraná fizesse “um exame toxicológico”.

Abílio é oposição e foi dele uma das assinaturas questionando, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT, o pagamento de Prêmio Saúde, ao secretário de Saúde e procurador-geral do município, Luiz Antônio Possas de Carvalho. Foi a partir daí que se originou o corte no benefício de todos os servidores.

Juca é aliado do prefeito e, nessa discussão, fez discurso inflamado a favor dos servidores, condenando a ação dos oposicionistas que teriam provocado o TCE-MT a generalizar no corte do Prêmio Saúde, que Possas de Carvalho não havia explicado, formalmente, à corte de contas, sobre o seu benefício e nem sobre uma Portaria assinada por ele, concedendo a si próprio, o chamado “mensalinho” (como é conhecido o Prêmio Saúde), de R$ 7,8 mil.

À reportagem do HNT/HiperNotícias, Abílio ironizou o desafio de Juca. “Acho que ele foi infeliz na fala dele. Eu acredito que ele coloca o mandato dele em um valor muito baixo”, apontou,  observando que o colega só disse isso, devido ao “calor do momento”.

Alan Cosme/HiperNoticias

abilio junior

 Abílio Junior: "acho que ele [Juca] foi infeliz na fala dele"

Abílio negou que aceitará o desafio, pois tem respeito aos “2.623” eleitores que o elegeram vereador e que não vai cair nas provocações do colega.

“Eu sei bem o quanto vale o meu mandato. Jamais colocaria todos esses votos de confiança em mim, por causa de um exame laboratorial. No caso dele [Juca],ele ignorou todos os eleitores dele, por causa de uma briga pessoal e  política e eu não faria isso”, sustentou.

Ainda assim, Abílio arriscou a dizer que, se eventualmente aceitasse o desafio e o resultado de seu exame mental nada apontasse de anormal, Juca do Guaraná não cumpriria o que disse. “Ele não vai querer renunciar o mandato que tantos eleitores dedicaram a ele, por provocações políticas”, frisou.

“Apesar de ter muita gente pedindo pra eu fazer esse exame”, emendou, ao risos.

Questionado se tem medo do resultado, de um eventual exame mental, Abílio Júnior respondeu que o tornaria “mais louco, seria cair na provocação dele e eu não vou me rebaixar a esse nível”.

Também indagado se, quando recomendou que Juca fizesse um exame toxicológico, foi apenas “no calor do momento”, Abílio Júnior minimizou: “Isso eu prefiro não comentar [risos]”.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 1