Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 17h:02

Tamanho do texto A - A+

Imagens comprovam quórum necessário para aprovação de projeto de incentivos

Por: FERNANDA ESCOUTO

Imagens da sessão da última quinta-feira (18) mostram 20 deputados presentes no Plenário Renê Barbour, o que comprova quórum suficiente para aprovação do Projeto de Lei Complementar 53/2019, que prevê a reinstituição e revogação de incentivos fiscais às empresas no Estado.

Divulgação

vota??o almt


Após votação, o deputado Lúdio Cabral (PT) afirmou que havia apenas 19 parlamentares em plenário, portanto apenas 12 votos favoráveis e não 15. Para aprovar a proposta, seriam necessários o mínimo de 13 votos.

"O projeto teve 13 votos favoráveis, o mínimo necessário para aprovação. Isso significa que o governo vai ter muito trabalho para aprovar o projeto nas próximas votações", rebateu o petista depois da comprovação através das imagens.

Ainda de acordo com Lúdio, a oposição continuará persistindo para que o projeto não seja aprovado, em seu texto original, de forma definitiva, já na próxima terça-feira (23).

A sessão que deu a “vitória” ao governador foi bastante tumultuada. Isso porque os profissionais da Educação, que estão em greve desde o dia 27 de maio, tentaram invadir o Plenário da Casa de Leis, sendo contidos pela Polícia Militar.

“Vamos persistir, procurando obstruir as votações para forçar o governo a negociar com os trabalhadores da Educação e no mérito da proposta, apresentar as emendas, que já temos formulado, para que as injustiças tributárias sejam corrigidas. Os gigantes paguem mais, pois têm condições de pagar, e os pequenos não sejam penalizados”, ressaltou.

Votaram contra o projeto os parlamentares Elizeu Nascimento (DC), Faissal Kalil (PV), João Batista (Pros), Ludio Cabral (PT), Ulysses Moraes (DC), Valdir Barranco (PT) e Wilson Santos (PSDB).

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto




Últimas Notícias