Sexta-Feira, 27 de Julho de 2018, 14h:12

Tamanho do texto A - A+

"Ele vai dever mais que o Estado inteiro", dispara Taques contra Mendes

Por: DANNA BELLE

O governador Pedro Taques (PSDB) segue criticando fortemente um dos seus adversários ao cargo de governador nas eleições deste ano. Em uma interminavel troca de farpas, o tucano responde a todas as acusações do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM) sobre os apontamentos da atual gestão.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

pedro taques

 Taques tem rebatido todas as críticas feitas pelos adversários, em especial, Mendes

“Falta de gestão, quem está falando isso? Quem está falando é o candidato do lado de lá, que tem suas empresas quebradas por falta de gestão, proporcionalmente deve mais do que o Estado de Mato Grosso”, disparou Taques contra a afirmação de Mendes sobre o chefe do Executivo não saber como gastar o dinheiro do Estado.

 

“Aliás se ele for condenado nessa fraude de R$ 700 milhões, ele vai dever mais do que o Estado de Mato Grosso inteiro. Uma fraude que já afastou dois juízes do trabalho, vocês acham que o judiciário trabalhista afasta o juiz do trabalho por brincadeirinha? Dois juízes do trabalho foram afastados em razão da ação do ex-prefeito de Cuiabá”, completou.

 

O gestor reforçou o fato de o democrata ser investigado por fraude processual em duas situações que causaram a aposentadoria dos juízes do trabalho Luiz Aparecido Ferreira Torres e Carla Reita Faria Leal. O primeiro, aposentado compulsoriamente em 2014 por fraude processual para favorecer o grupo empresarial do ex-prefeito no leilão da Mineração Salomão.

 

No caso de Carla Reita, a aposentadoria compulsória ocorreu em 2015 por processo administrativo disciplinar devido à acusação de enriquecimento ilícito decorrente da simulação de empréstimo financeiro com Mendes, para aquisição de apartamento de luxo, leiloado pelo Tribunal Regional do Trabalho.

 

“Quem está dizendo isso está sendo investigado por fraude processual, já afastou dois juízes por fraude em processo de compra de apartamento, em fraude em mineradoras, portanto as explicações devem vir do lado de lá”, afirmou em entrevista ao programa Estúdio Livre na noite de quart-feira (26).

 

“Uma empresa que tem 100% de incentivos fiscais. Quebrar a empresa devendo 900 trabalhadores parece oportunismo político”, concluiu o assunto.

 

Ainda sobre o ex-prefeito, Taques criticou a criação de redes sociais somente agora, em período de campanha, taxando como oportunismo político e piada.

 

“É muito engraçado, isso mostra oportunismo político. Oportunismo por exemplo daqueles que criam redes sociais em momentos de campanhas eleitorais, passa a vida toda sem rede social, aí vem de repente na campanha, aparece sorridente em redes sociais, isso é uma piada” disse.

 

Recentemente, Mendes declarou o prazo de um ano para solucionar o problema do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) que era para ter sido entregue antes de junho de 2014, porém ficou para o governo atual concluir e também não conseguiram.

 

“Se ele não conseguiu a solução para as empresas dele que estão quebradas nesse período como ele vai conseguir resolver o problema do VLT? Falar que termina em um ano é bravata, oportunismo daqueles que querem chegar ao poder a qualquer preço, fazem o diabo para chegar ao poder, eu não faço isso, quero cumprir a lei”, declarou Taques.

 

Tentando abranger mais adversários políticos, sem deixar Mendes de fora, o chefe do Executivo estadual, afirmou mais uma vez não ter mudado, assim como os seus ex-aliados que preferiram mudar para a oposição.

 

“As pessoas que lhe dão opinião e você é obrigado a aceitar? Não concordo. Então, eles mudaram de lado. Eu não mudei, não. Sou a mesma pessoa com o mesmo patrimônio, não tenho empresa para recuperar, não quero ficar rico. Agora algumas pessoas mudaram e deve ser perguntando a eles porque elas mudaram”, comentou.

Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei - 5

Leia mais sobre este assunto




2 Comentários

Humberto Mello de Assis - 27/07/2018

Que moral tem esse desgovernador Pedro, de criticar ninguem, muito menos o Mauro Mendes, que já esta escolhido pelos Mato-grossenses para ser o novo Governador em 2019. Esqueça Pedro, ninguem acredita mais em voce, teve 7 Secretários presos, e tem 2 primos Paulo e Pedro Zamar Taques presos por corrupção pratica no DETRAN durante seu Governo. Fora Dr.Pedro...

Carlos Nunes - 27/07/2018

A situação política de Mato Grosso, faz tempo, virou um caso de polícia, por isso já tô achando que o melhor pré-candidato a Governador do Estado não é nenhum desses...nem Taques nem os outros, mas sim o Arthur Nogueira, cuiabano, policial federal. Quem sabe, se a gente eleger como Governador um policial federal...acabem todas as maracutaias, as corrupções, os bererês, em Matro Grosso. Duvido que vão fazer alguma proposta anti-patriótica pra um policial federal. Os corruptos, os corruptores são espertos, mas não são bestas. Vamos ouvir as propostas do Arthur na campanha eleitoral, nos debates. Quem sabe ele será o voto de protesto pra todos os eleitores. Ele pode ser o único que a gente entregue em suas mãos Mato Grosso e a gente fique tranquilo, durma sossegado.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA