Terça-Feira, 11 de Junho de 2019, 11h:22

Tamanho do texto A - A+

Deputada Rosa Neide diz que prisão de Lula foi política

Por: FERNANDA ESCOUTO

A deputada federal por Mato Grosso, Rosa Neide (PT), afirmou que as revelações trazidas pelo site The Intercept Brasil, envolvendo o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, são gravíssimas e mostram claramente que a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o Lula, é uma questão política.

Montagem/Hipernotícias

Rosa e Barbudo

 Deputados federais Rosa Neide (PT) e Nelson Barbudo (PSL)

Mensagens atribuídas ao ex-juiz Sérgio Moro e ao procurador Deltan Dallagnol, do Ministério Público Federal (MPF), divulgadas no último domingo (9), mostram que os dois trocavam colaborações, através do aplicativo Telegram. Dallagnol é o coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Nas conversas, eles discutem maneiras de evitar que fosse realizada uma entrevista do ex-presidente Lula a Folha de S. Paulo, autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski. A preocupação, segundo os diálogos revelados pelo site, era de que a entrevista pudesse ajudar a eleger o então candidato à Presidência Fernando Haddad (PT), que acabou derrotado nas urnas por Jair Bolsonaro (PSL).

“O mínimo que o ministro Moro deveria fazer era afastar-se do cargo para as devidas apurações. As informações deixam o Brasil na sarjeta no que tange à justiça”, disse a deputada em entrevista ao HNT/ Hipernotícias.

A petista acredita que a investigação da “Lava Jato” deve ser passada a limpo, pois segundo a parlamentar as conversas divulgadas mostram que o MP e o Moro trabalharam de forma política e como se fossem uma só instituição.

“Gravíssimas as revelações do Intercept, que não são negadas pelos acusados, demonstram claramente que o ex-presidente Lula é um preso político. Tem que anular o que foi feito, e investigar tendo a verdade como base. E a imparcialidade do processo?”, questiona.

Contraponto

Para o deputado federal Nelson Barbudo (PSL), ainda é muito cedo para uma avaliação ou um julgamento, entretanto o parlamentar parabeniza a postura do atual ministro de Justiça, afirmando que não vê anormalidade nenhuma nos diálogos divulgados.   

“O que eu vi até agora é que os dois estavam combinando de prender bandido, isso pra mim é positivo, não é negativo. O juiz que fala com promotor para prender bandido, o conceito do Sérgio Moro pra mim aumentou, melhorou o conceito pra mim. É muito bom como um todo”, disse Barbudo.

“Logicamente, o País tem leis a serem seguidas e evidentemente que as leis não podem ser violadas, mas eu conheço a índole do Sérgio Moro e eu acho que eles não fizeram nada demais, além do que o povo brasileiro estava esperando”, completou.

Questionado sobre a possibilidade desses vazamentos atrapalharem o andamento da votação da Reforma da Previdência, o deputado acredita que são assuntos diferentes e não devem ser relacionados.

“Não, eu acho que quem quer usar isso para atrapalhar a reforma é contra o Brasil. Não tem nada a ver a reforma com fatos que aconteceram com o ministro. Se teve um crime nisso, a Justiça vai julgar. A esquerda tem mania e tem o projeto de acabar com o Brasil e tudo o que aconteça por intermédio de hackers, por exemplo, para eles são normais, pra mim não são. É uma palhaçada. Sérgio Moro tem meus parabéns, portanto manda o pau o Sérgio Moro porque o Brasil quer que prenda vagabundo mesmo”, finalizou.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei - 2

Leia mais sobre este assunto




Últimas Notícias