Quinta-Feira, 03 de Outubro de 2019, 12h:18

Tamanho do texto A - A+

"Peço à família que me perdoe de coração", diz assassino de jornalista

Por: LUIS VINICIUS

john lennon

 John Lennon da Silva, está preso por ter assassinado o jornalista Marcelo Leite Ferraz, 38 anos

“Peço à família dele que me perdoe de coração”. Esse é o relato do usuário John Lennon da Silva, 21 anos, suspeito de ter assassinado o jornalista e escritor Marcelo Leite Ferraz, 38 anos, a pedradas em um terreno baldio, na noite de sábado (28), no Bosque da Saúde, em Cuiabá.

Em entrevista exclusiva ao HNT / HiperNotícias, o usuário de drogas confirmou a versão da Polícia Civil, que cometeu o crime após flagrar a sua namorada tendo relações com a vítima. Além disso, John alega estar muito arrependido e que cometeu o homicídio porque estava sob efeito de drogas.

“Eu arrependo muito, de coração mesmo. Depois que passa aquela onda da droga, da bebida... Tudo isso por uma menina que não vale a pena, que só pensa em drogas. Eu me arrependo muito de ter feito isso. Peço desculpas, perdão para a família dele. Eu sei que não vai adiantar, que não vai trazer a vida dele de volta, mas que possam me perdoar de coração, foi uma coisa de momento, não foi intencional, foi no momento”, disse à reportagem.

John foi preso na noite de terça-feira (1) pela Polícia Militar, no bairro Baú, em Cuiabá. Em um primeiro momento, os PMs disseram que o suspeito cometeu o crime devido uma dívida de R$ 3. A versão, no entanto, não foi confirmada pelo homem.

“Isso não procede. Eu nem sei se esse cara (Marcelo) usa droga. Pra mim, ele nem tem cara que usa droga não”, opinou.

O suspeito ainda confirmou que chegou a agredir a sua namorada e que o jornalista chegou a reagir.

marcelo jornalista.jpg

 O jornalista Marcelo Leite Ferraz, 38 anos, foi assassinado em um terreno baldio

“Quando eu cheguei lá (local do crime) ele (Marcelo) estava com a menina que eu fico com ela. Ela estava fazendo sexo oral nele. Eu estava bêbado, eu estava drogado e ele também estava bêbado. Quando eu cheguei, eu dei um tapa na menina e ela saiu correndo. Após isto, nós aloitamos (sic). Eu dei um soco nele e ele deu dois socos em mim, porque ele é grandão né?! Aí eu abracei ele pra nós aloitar (sic). Ele estava bêbado, eu estava bêbado, estava drogado também”, explicou.

Além de ter matado o escritor, o homem afirma ter se arrependido por ter se envolvido com a namorada. Segundo ele, ela só pensa em consumir entorpecenteS.

“Devido eu estar daquele jeito, foi na pedrada. Eu estou muito arrependido, eu estava usando droga, bêbado. Eu estou arrependido de ter me apaixonado por uma usuária, noiada, safada, que só pensa em drogas. Eu estou muito arrependido por ter tirado a vida desse cara ai, mas agora vou pagar por aquilo que aconteceu”.

Por fim, John afirma nunca ter visto Marcelo e que não precisou de ajuda para cometer o crime.

“Eu nunca o vi na minha vida. Nunca nem vi. Eu também nunca vi ele usando droga. Eu cometi o crime sozinho, ninguém me ajudou”, finalizou.

No final da manhã desta quinta-feira (3), John foi encaminhado ao Fórum de Cuiabá, onde passará por audiência de custódia.

 

Veja a entrevista:

 

Avalie esta matéria: Gostei +6 | Não gostei - 9



2 Comentários

gtX - 04/10/2019

Porra nenhuma por essa afirmação ja da pra saber que a mulher ajudou ele, corno apaixonado ainda ta acobertando. é uma vergonha dar essa notícia como se ele fosse coitadinho.. tem que pagar por mais que o outro é talarico ou não, agora ele nao tem mais como se defender... É isto

Arthur - 03/10/2019

No fim, tudo se resume a uma treta entre noiados que teve um desfecho trágico.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA