Terça-Feira, 19 de Setembro de 2017, 16h:40

Tamanho do texto A - A+

Operação “Bairro Seguro” tem balanço parcial com 38 prisões e 1.416 abordagens

Por: REDAÇÃO

Trinta e oito pessoas foram presas em flagrante e 1.416 foram abordadas apenas nas primeiras horas da 9ª operação “Bairro Seguro”, deflagrada na manhã desta terça-feira (19), pela Secretaria Estadual de Segurança Pública nos 141 municípios de Mato Grosso. O lançamento da ação foi realizado na Praça Santos Dumont, em Cuiabá, e segue por 24 horas.

 

Lenine Martins/Sesp

POLICIA MILITAR

 

A ação integrada, que conta com mais de 1.100 profissionais das forças de segurança, entre Policia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Politec e Detran, tem como objetivo a redução da criminalidade.  

 

Entre as primeiras apreensões realizadas no Estado nesta terça-feira estão sete armas de fogo, 13 veículos e 2 kg de drogas. Já foram cumpridos 35 mandados de busca e apreensão, 44 termos circunstanciados e 29 mandados de prisão, internação cautelar e prisão temporária, 60 pessoas foram conduzidas para prestar esclarecimento, 914 veículos foram abordados e oito recuperados.

 

O secretário estadual de Segurança Pública, Rogers Jarbas, destaca que apesar da dificuldade econômica a qual o país enfrenta a “Bairro Seguro” tem sido realizada para garantir ainda mais a segurança da população. “Estamos lutando com todas as nossas forças [de segurança pública] em prol das pessoas de bem, da sociedade de Mato Grosso”, ressaltou Rogers.

 

A Prefeitura de Cuiabá também está atuando como parceira nesta 9ª atividade integrada. O secretário de Ordem Pública da capital, Leovaldo Salles, explica que os fiscais municipais estão atuando no comércio local para verificar, por exemplo, alvará de funcionamento. “Principalmente no centro histórico de Cuiabá, visando a cassação de alvarás dos estabelecimentos que estão em desvio de finalidade”.

 

Uma das ações do Corpo de Bombeiros na “Bairro Seguro” é a vistoria em casas noturnas, bares, lanchonetes, etc. “Isso para proporcionar segurança a toda sociedade”, pontuou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges Ferreira.

 

O helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também tem realizando apoio na operação. “Na Bairro Seguro a gente trabalha no aspecto repressivo, junto as ocorrências policiais que ocorrem no dia a dia, e no trabalho preventivo”, detalhou o coordenador do Ciopaer, tenente coronel PM Juliano Chirolli.

 

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Vieira da Cunha, enfatiza que a integração entre as instituições é fundamental. “Temos que agradecer todas pessoas que estão participando, direta ou indiretamente, desta operação”.

 

O secretário de Segurança Pública ainda pontua que os três eixos que sustentam a segurança pública de Mato Grosso, investimento, metodologia de trabalho e comprometimento, estão apresentando bons resultados.

 

“Até agosto deste ano predemos mais de 15 mil criminosos, sendo que o ano passado em 12 meses nós prendemos 13 mil. Isso é porque os nossos profissionais estão se dedicando, se desdobrando para que a nossa metodologia de trabalho funcione e para que os investimentos sejam utilizados da melhor forma possível”, disse Rogers.

 

Rogers também destaca a atuação conjunta entre toda a força de segurança do Estado. “Todo o sistema de segurança tem agido. A PJC com uma repressão qualificada, a Polícia Militar com uma prevenção muito bem executada e com análise criminal, o Corpo de Bombeiros dando suporte, o Detran na operação Lei Seca e a Politec nos dando resguardo dos exames periciais. Não teria como fazer uma ação qualificada por parte da PJC sem a presença da Politec. Então é isso, é ação qualificada contra o crime organizado”.  

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei - 1

Leia mais sobre este assunto




1 Comentários

Cleber - 20/09/2017

Bom dia, nesta manhã do dia 20/09/17 li com grande alegria essa operação estratégica do Bairro Seguro, pois aqui no Coxipó, Coophema, Boa Esperança, Chácara dos Pinheiros, Horto Florestal, tem grande onda de drogados, noiados, viciados, cachorros agressivos soltos nas ruas Lourdes Braga e Antonio Dorileo, onde os donos não estão nem ai, para o ataque dos animais aos pedestres; viciados perturbam a paz dos moradores, assaltam casas, removem lixeiras, etc NO morro da Luz a partir das 19:30 fica difícil pegar o onibus ali, devido ao grande número de noiados, que ficam pedindo dinheiro e prontos para o assalto. Com essa boa operação policial, creio que vai reduzir muito a violência nesses barros citados, como em toda Cuiabá-MT. Parabéns pela idéia e pela ação estratégica.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA