Terça-Feira, 03 de Setembro de 2019, 11h:55

Tamanho do texto A - A+

Mais de R$ 60 mil é recuperado com suspeitos de explodirem caixas do BB

Por: LUIS VINICIUS

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) recuperou mais de R$ 63 mil com o grupo preso por ter explodido um caixa eletrônico do Banco do Brasil na madrugada nesta segunda-feira (2), localizado no bairro CPA II, em Cuiabá. A informação foi confirmada pela delegada Juliana Chiquito Palhares, na manhã desta terça-feira (3), durante entrevista coletiva na sede da unidade policial.

Gilberto Leita / O Estado de Mato Grosso

juliana palhares entrevista

 Delegada Juliana Palhares da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO)

No dia do crime, os policiais prenderam sete pessoas e apreenderam um menor de idade. O grupo foi localizado em três residências da Capital. Os nomes dos detidos não foram revelados.

“Os valores subtraídos da agência bancária ainda não foram revelados. Nós conseguimos apreender mais de R$ 60 mil em cédulas que estavam com tintas (manchas causadas propositalmente por caixas eletrônicos que são arrombados). Nós localizamos também com os quatro primeiros detidos, aproximadamente R$ 3 mil”, disse a delegada aos jornalistas.

A primeira parte da quadrilha foi presa em uma residência, no bairro Residencial Jardim Buriti. Com um deles, foi encontrado R$ 3 mil, em dinheiro, valor que o acusado teria recebido pela sua participação no crime.

“As buscas foram imediatas. Nós os localizamos nesta residência, local esse onde os criminosos possivelmente se reuniram antes e após o fato. Neste local, a GCCO apreendeu todo o vestuário, capacetes e instrumentos possivelmente utilizados na ação criminosa. Esse vestuário estava sujo com o mecanismo de entintamento do caixa eletrônico do Banco do Brasil", explicou Juliana.

Logo após essa abordagem, policiais da GCCO descobriram que o dinheiro furtado estaria em uma residência no Bairro Santa Amália, onde outros criminosos tentavam limpar as cédulas manchadas.

Na sequência, os policiais seguiram para uma residência no bairro Santa Inês. A suspeita era de ter pessoas que estavam auxiliando os ladrões na ação criminosa. Nesse local, dois suspeitos foram detidos e com eles apreendidos várias trouxinhas de drogas, uma arma de fogo do tipo revólver e apetrechos para o preparo da droga para a venda.

“No bairro Santa Inês nós apreendemos um menor e o seu irmão maior foi preso na posse de drogas e na posse de arma de fogo. Eles também teriam associação com esse grupo criminoso”, finalizou a delegada.

A policial informou que o dinheiro furtado ainda não foi contabilizado pela unidade bancária. Até a publicação da matéria, o valor total levado pelos criminosos não havia sido publicado.

 

Leia mais

 

Grupo criminoso que explodiu caixas eletrônicos é preso pela GCCO

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei