Quinta-Feira, 29 de Março de 2018, 14h:43

Tamanho do texto A - A+

Mais de 230 pessoas são presas e 2 mil abordadas nas primeiras horas de operação

Por: REDAÇÃO

Duzentas e trinta e seis pessoas são presas e 2.138 foram abordadas apenas nas primeiras horas da operação “Bairro Seguro”, deflagrada na manhã desta quarta-feira (28.03), pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), nos 141 municípios de Mato Grosso. O foco desta ação integrada é o combate ao tráfico de drogas e a redução da criminalidade.

 

Lenine Martins/Sesp-MT

coletiva bairro 2.jpg

 

O secretário estadual de Segurança Pública, Gustavo Garcia, destacou que o combate ao tráfico de drogas é uma forma de dar respostas à sociedade, garantindo paz e ordem em Mato Grosso. “Dentro do tráfico de drogas pode ter pessoas que tenham relações com facções. Caso seja constatado com as investigações que a pessoa faz parte de uma facção, ela vai responder por isso, com pena que pode chegar até a oito anos de prisão”, explicou.

 

Das 236 prisões, são: 48 mandados de busca e apreensão, 68 mandados de prisão, internação cautelar e prisão temporária, 38 em flagrante e 82 pessoas foram conduzidas para prestar esclarecimento.

 

Um dos reflexos da operação “Bairro Seguro” é a redução de crimes em todos os municípios. Na região metropolitana de Cuiabá, por exemplo, não é registrado nenhum homicídio há seis dias. “A operação Bairro Seguro vem justamente para isso, dar tranquilidade à sociedade”, disse o delegado Cley Celestino Batista, da Delegacia Regional de Cuiabá.

 

Entre as primeiras apreensões realizadas no Estado estão 11 armas de fogo, 16 veículos e 10 kg de drogas. Foram abordados 1.196 automóveis e 10 foram recuperados e/ou localizados. “A Secretaria de Estado de Segurança Pública quer garantir a sensação de segurança, aumentar a repressão contra o tráfico e contra facções criminosas que atuam no Estado, tirar de circulação armas de fogo, afim de reduzir índices de homicídios e de roubos e sufocar o tráfico de drogas”, disse o secretário Gustavo Garcia

 

O delegado-geral da Polícia Judiciária Civil, Fernando Vasco Spinelli, reforçou que as ações integradas são contínuas e importante. “Com isso os criminosos são retirados das ruas e levamos [Segurança Pública] resultados que a população de Mato Grosso espera e merece”.

 

Para o subchefe de Estado Maior, coronel Henrique Correia da Silva Santos, a ação conjunta entre as instituições de segurança pública representa “uma resposta rápida e eficiente, garantindo mais sensação de segurança aos cidadãos”.

 

Uma das ações do Corpo de Bombeiros na “Bairro Seguro” é a fiscalização em casas noturnas, bares, lanchonetes, etc. Até agora foram fiscalizados 46 estabelecimentos. O helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também tem realizando apoio na operação.

 

A operação “Bairro Seguro” conta com mais de 1.200 profissionais das forças de segurança., entre Policia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). “Os servidores das forças de segurança estão extremamente motivados e por conta disso os índices estão melhorando cada vez mais”, observa Gustavo Garcia.

 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto