Quinta-Feira, 07 de Março de 2019, 17h:46

Tamanho do texto A - A+

Juiz mantém prisão de homem suspeito de raptar e estuprar técnica de enfermagem em motel

Por: LUIS VINICIUS

O juiz da 14ª Vara Criminal Jurandir Florêncio de Castilho Júnior converteu em preventiva a prisão em flagrante de Christopher Gonçalves Martinez, 28 anos, suspeito de raptar uma técnica de enfermagem, na madrugada de quarta-feira (6), em um motel próximo a Av. Fernando Corrêa, em Cuiabá. Após a determinação ele foi encaminhado ao Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), antigo presídio do Carumbé, também na Capital.  

Reprodução

Christopher Gonçalves Martinez.jpg

 

Conforme a decisão do magistrado, uma possível soltura do suspeito “abalaria” a ordem pública. Além disso, o juiz afirma que a prisão de Christopher foi convertida, pois os crimes cometidos por ele foram de graves ameaças à vítima.

“Com efeito, superada a demonstração da materialidade e presentes os indícios de autoria, chega-se à inferência de que a ordem pública será abalada se o autuado permanecer em liberdade, pois os crimes que lhe são imputados foram cometidos mediante violência e grave ameaça, o que revela a gravidade concreta da conduta, de modo que, ao menos neste momento, é forçosa a imposição de medida capaz de preservar a ordem pública, o que torna imperiosa a sua retirada, por ora, do meio social”, disse o magistrado na decisão.

Além do crime de estupro, pesa contra o suspeito o fato de ele ter ameaçado a vítima diversas vezes.

No boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, a técnica afirma ainda que o homem a questionava a todo momento se ela tinha dinheiro para comprar drogas.

Baseados nos crimes descritos pela PM, o juiz decidiu manter o homem preso e ele foi encaminhado ao CRC, presídio destinado a criminosos envolvidos com crimes de violência sexual.

“Diante do exposto, com fulcro no art. 310, inciso II, do CPP, converto a prisão em flagrante de Christopher Gonçalves Martinez, com qualificação nos autos, em prisão preventiva, já que presentes os requisitos constantes nos artigos 312 e 313, ambos do Código de Processo Penal. Expeça-se mandado de prisão, devendo o flagranteado ser encaminhado para o Centro de Ressocialização Provisória – CRC”, concluiu o delegado.

Motel nega

Ao HiperNotícias, a gerência do motel, que teria sido o local de um estupro, afirmou que não há registros de entrada do veículo Volkswagen Fox, supostamente utilizado por Christopher para levar a técnica de enfermagem ao estabelecimento e estuprá-la.

Um funcionário do motel, que preferiu não ser identificado,  afirmou que fez uma vistoria nos últimos dias nas câmeras de monitoramento interno e que não há nenhum registro de entrada de carro do modelo relatado pela técnica de enfermagem. Além disso, o trabalhador explicou ser impossível que clientes saiam do local sem que façam o devido pagamento.

“Quando as pessoas que estão dentro do quarto, saem do cômodo não tem como elas saírem do estabelecimento sem efetuar o pagamento. Nós temos câmeras de segurança no pátio do motel e após a publicação da matéria, nós fizemos uma busca em nossos arquivos durante o período de carnaval e nessa madrugada a gente não constatou nenhum veículo Fox no nosso pátio. Olhamos todos os vídeos e depois a gente fez um contato com o gerente da noite em que o crime teria ocorrido e não foi constatado nenhum veículo desse modelo”, disse o funcionário.

 

Leia mais

 

Técnica de enfermagem é sequestrada e estuprada em motel em Cuiabá

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei









ESTÚDIO HIPER
Carlinhos Maia doa carro novo a desconhecido

Em depoimento Neymar diz que cedo ou tarde a verdade aparece

Brasileiro de 84 anos dá um show em programa americano