Quinta-Feira, 31 de Outubro de 2019, 09h:58

Tamanho do texto A - A+

Bando morto pela Rotam teria executado empresário em Cuiabá

Por: LUIS VINICIUS

A Polícia Militar identificou os cinco criminosos que morreram em um confronto com policiais do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) na noite de quarta-feira (30), na Estrada do Manso. Os bandidos, segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, estariam envolvidos na morte do empresário Carlos Lock, 62 anos, executado durante uma ‘saidinha’ de banco, ocorrida na avenida Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá, no dia 1º de outubro.

mortos estrada do manso.jpg

 Bryan e Lucas foram um dos mortos em confronto com a Rotam

Foram mortos: Vanderson da Conceição Ferreira, 33 anos, Lucas Matheus Campos Arce, 21 anos, Kelvin Dias Nascimento, 23 anos, Bryan Christian Rodrigues Pinheiro, 19 anos, e Francisco Júnior de Carvalho, 32 anos. Todos eles moram na Capital e apenas Vanderson morava no bairro Nova Esperança, em Várzea Grande.

Os policiais chegaram até o grupo após receberem uma informação que a quadrilha que havia assassinado o empresário estaria planejando cometer um novo roubo na região do Manso e estaria em um veículo VW Gol.

Diante disso, os policiais foram à Estrada do Manso e localizaram os criminosos. Em seguida, os PMs foram abordar o grupo, que reagiu. Em um primeiro momento, três desceram do veículo apontando arma na direção dos policiais e não respeitaram a ordem para que jogassem as armas no chão.

O mesmo veículo, com dois ocupantes, fugiu do local e em cerca de 100 metros outra equipe da Rotam tentou interceptá-lo. Mais uma vez houve reação e dois, também com armas, desceram do carro apontando armas para os policiais.

Feridos, os suspeitos foram socorridos e levados para o Pronto Socorro de Cuiabá. Três deles o Samu confirmou o óbito ainda na estrada de Manso e dois morreram no hospital.

Com os suspeitos foram apreendidas quatro armas de fogo e um simulacro (imitação), sendo que uma dessas armas é uma pistola PT 100 da Polícia Militar com registro de furto ocorrido em 2017.

Morte de empresário

carlos lock itau.jpg

 No destaque, empresário que foi morto por bando

O empresário Carlos Lock, 62 anos, morreu no dia 3 de outubro. Ele foi baleado no dia 1º de outubro durante uma tentativa de roubo na agência bancária do Itaú.

O empresário, que era proprietário de um posto de combustível na Avenida Miguel Sutil, reagiu e foi atingido por dois tiros, na região torácica e um no abdômen.

A vítima carregava uma mala ‘recheada’ de dinheiro e iria fazer um depósito bancário.

Após o crime, Carlos foi encaminhado ao Pronto-Socorro de Cuiabá (PSMC), onde passou por um procedimento de drenagem e logo em seguida, levado ao centro cirúrgico do PSMC.

Ele foi levado à Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital particular para tratamento, e três dias depois não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. 

 

Leia mais

 

Empresário baleado no Itaú morre em hospital particular de Cuiabá

 

 

Avalie esta matéria: Gostei +11 | Não gostei - 8



Últimas Notícias