Quarta-Feira, 05 de Junho de 2019, 10h:25

Tamanho do texto A - A+

TCE notifica Emanuel Pinheiro e cobra explicações sobre a situação do Pronto-Socorro

Por: FERNANDA ESCOUTO

Condições precárias na infraestrutura do Pronto-Socorro de Cuiabá e a falta de insumos básicos e medicamentos foram algumas das irregularidades encontradas pela equipe de fiscalização da Secretaria de Controle Externo de Saúde e Meio Ambiente do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), durante inspeção realizada no dia 29 de maio. O relator das contas do município, conselheiro interino Moises Maciel, notificou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) a dar explicações em até 15 dias sobre as falhas encontradas.

Alan Cosme/HNT/HiperNoticias

emanuel pinheiro/HMC/3 fase

 Prefeito Emanuel Pinheiro

Os problemas de Saúde e Meio Ambiente encontrados pela Secex estão localizados na Sala Vermelha, Sala de Pediatria, Sala de Traumas e UTI Adulto.

Na Sala Vermelha, que comporta oito leitos ocupados e é o local de recepção geral dos pacientes advindos de outras unidades, foram constatadas duas ocorrências graves, como a superlotação de pacientes e condições inadequadas para atendimento. Conforme relato dos auditores, na hora da inspeção havia mais de 35 pacientes no local, acomodados em cadeiras, divãs, leitos de outros setores de internações e até em macas.

Sobre os pacientes levados pelo SAMU ao Pronto-Socorro, foi constatado que, por várias vezes, as viaturas do serviço ficam paradas no estacionamento da unidade de saúde à espera da internação ou o encaminhamento do paciente para outra unidade, já que não existem macas suficientes.

Já sobre a estrutura do prédio, foram constatadas infiltrações e rachaduras nas paredes e teto, lixo no chão, e aparelho de ar condicionado estragado. Conforme nota de fiscalização encaminhada ao relator das contas de Cuiabá, foi relatado pelos servidores que as infiltrações no teto da Sala Vermelha e da Ala Pediátrica decorrem das péssimas condições estruturais da caixa d'água da unidade, que corre o risco iminente de desabar, colocando em risco a vida dos pacientes, familiares e profissionais da saúde pertencentes à unidade de saúde.

O TCE identificou a ausência e insuficiência de insumos básicos para atendimento, como por exemplo luvas e gazes. A falta de remédios também foi identificada e conforme os servidores, existe uma falta de planejamento adequado dos setores de aquisição e distribuição da Secretaria Municipal de Saúde, uma vez que o PS solicita de forma contínua e tempestiva as suas necessidades aos setores competentes. .

Outro lado

Em nota à imprensa, a secretaria municipal de Saúde afirma que:

-O prédio do atual Pronto-Socorro é uma construção antiga, com mais de 30 anos, e que por isso tem muitos problemas estruturais.

-Nesta terça-feira (04), de acordo com o censo noturno a Sutura está com 34 pacientes e a Sala Vermelha com 19. As fotos que ilustram a matéria foram tiradas em um dia em que a Sala Vermelha estava realmente lotada, mas essa é uma condição que varia constantemente.

-Sobre a superlotação do hospital, já é de conhecimento de todos que com a crise na saúde pública em todo o estado de Mato Grosso a população que precisa de tratamento vem ser atendida no Pronto-Socorro de Cuiabá, que em hipótese alguma nega atendimento a quem quer que seja. Mesmo com toda a dificuldade, atende a todos os pacientes que procuram atendimento.

-A equipe de médicos e enfermeiros do Pronto-Socorro de Cuiabá é altamente especializada e não mede esforços para realizar os atendimentos da melhor forma possível. 

-No Hospital Municipal de Cuiabá - HMC, onde em breve funcionará o novo Pronto-Socorro da Capital, atualmente estão funcionando o ambulatório, o parque tecnológico de imagens, além de 178 leitos de enfermaria, o que possibilitou a retirada dos pacientes do corredor da unidade. Com a abertura total do HMC, o atual Pronto-Socorro será totalmente reformado, onde passará a funcionar o Hospital da Família.

-Em relação às macas, não há no momento unidades disponíveis no Pronto-Socorro para acomodar novos pacientes, por isso as macas do SAMU ficam retidas para que o paciente fique devidamente acomodado enquanto aguarda vagar um leito.

 

(Com Assessoria)

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto




3 Comentários

sil santos - 05/06/2019

TIRANDO A COMPETÊNCIA E MALABARISMO DA EQUIPE MÉDICA ,ENFERMAGEM,MAQUEIROS E SUPORTE TÉCNICO,O RESTO É MENTIRA!!!

sil santos - 05/06/2019

SALA DE SUTURA É PARA RECEBER DOENTE GRAVE,NÃO É ENFERMARIA,35 PACIENTES AONDE TEM 4 LEITOS? FUMARAM BASEADO ESTRAGADO!!!É ILEGAL E IMORAL!!!O SALÁRIO DOS CIRURGIÕES DO BOX DE SUTURA FORAM PAGOS A ÚLTIMA VEZ O MÊS DE DEZEMBRO...O QUE ESSE FANFARRÃO ESTÁ FAZENDO INAUGURANDO ALA DE HOSPITAL FANTASMA???

JUSTICEIRO - 05/06/2019

Ele tem que ser investigado so isso...

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA