Segunda-Feira, 23 de Abril de 2018, 15h:58

Tamanho do texto A - A+

Posto é condenado a pagar R$ 71 mil por venda de gasolina adulterada

Por: JESSICA BACHEGA

O juiz Luís Aparecido Bertolucci Júnior, da Vara Especializada Ação Civil Pública e Ação Popular, condenou o Comércio de Combustíveis Buriti Ltda. a pagar multa no valor de R$ 71.192,19  por vender combustíveis adulterado. A condenação data de 2013, porém a determinação de cumprimento da sentença é de 19 de abril, após esgotamento de recursos da empresa.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

Luis Aparecido Bertolucci Júnior

 

O pedido para cumprimento de sentença foi impetrado pelo Ministério Público Estadual (MPE), autor da ação, e deferido pelo magistrado na última semana, visto que a ação não cabe mais recurso desde novembro passado.

 

Segundo a ação, em 16 de agosto de 2011 fiscais da Agência Nacional do Petróleo (ANP) colheram amostrar do combustível vendido no posto. Em análise foi constatada que a gasolina aditivada continha 31% de álcool  quando o padrão permitido é apenas 25%.

 

Após a fiscalização, o MPE solicitou a instauração de um procedimento administrativo na unidade e, em um termo de cooperação técnica, firmado com a Universidade Federal de Mato Grosso, foram realizados novos testes que averiguou que o produto vendido também continha especificações diversas das autorizadas.

 

“Salienta que a conduta do posto réu é desfavorável aos consumidores, uma vez que, com o propósito de aumentar os lucros, forneceu combustível em desacordo com as especificações da ANP implicando prejuízos aos clientes (sic)”, diz trecho da ação proposta pelo MPE.

 

Após o resultado,  a empresa ainda argumentou que o exame foi feito na bomba de combustível em estoque e o problema seria pontual, não representando o produto comercializado durante todo ano de 2011.

 

Após o encerramento das possibilidades de apelação, o juiz Bertolucci, decidiu pelo cumprimento da sentença. “Determino que o executado Comércio de Combustível Buriti Ltda., no prazo de 15 dias, efetue o pagamento do montante da condenação em danos morais R$ 71.192,19 sob pena de incidência de multa de 10%”, diz trecho da decisão.

 

Avalie esta matéria: Gostei +3 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto