Terça-Feira, 04 de Junho de 2019, 13h:58

Tamanho do texto A - A+

Pintor que desferiu pauladas na cabeça de grávida é condenado pela Justiça

Por: KHAYO RIBEIRO

O pintor Elves Souza Miranda foi condenado por desferir socos, pontapés e pauladas na cabeça de Katia Ferreira de Moraes. Na época das agressões, em 2011, a vítima estava grávida há alguns meses. O caso foi julgado em júri popular, na última sexta-feira (31), em sessão presidida pela juíza Mônica Catarina Perri Siqueira, da 1º Vara Criminal de Cuiabá.

Alan Cosme/HiperNoticias

forum cuiaba

 Fórum de Cuiabá, local onde ocorrem as sessões de júri popular

Conforme apontado nos autos do processo, o crime foi motivado por razões “torpes”, uma vez que a vítima foi agredida pois havia terminado o relacionamento com o pintor.

Nutrido pelo sentimento de vingança, Elves Souza, no dia 18 de novembro de 2011, procurou a vítima e deu início as agressões. O crime aconteceu em um matagal próximo ao rio Cuiabá, local onde Katia fazia uso de drogas.

Inicialmente, o Ministério Público Estadual (MPE) ofereceu provas de que o réu teria dado início a um crime de homicídio. A prática só não teria sido concretizada pois a vítima conseguiu escapar das investidas do condenado.

Contudo, no entender da Justiça, mesmo após a confissão do réu, não foi reconhecido que a motivação das ações do pintor tenham tido como objetivo o assassinato de Katia Ferreira.

Dessa forma, a prática foi enquadrada como lesão corporal leve, cujo período de detenção varia entre três meses a três anos.

Assim, a magistrada condenou o pintor em cinco meses de detenção, que deverão ser cumpridos no regime aberto.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto