Terça-Feira, 25 de Junho de 2019, 11h:18

Tamanho do texto A - A+

MPMT investiga conduta de inspetor de escola por ter relações sexuais na frente de alunos

Por: FERNANDA ESCOUTO

O Ministério Público do Estado do Estado de Mato Grosso (MPMT) abriu um inquérito para investigar a postura de um inspetor de pátio da Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá. O profissional é acusado de ter relações sexuais com uma mulher dentro do seu veículo, enquanto alunos assistiriam às cenas.

Alair Ribeiro/MídiaNews

Escola Presidente M?dici


De acordo com a portaria publicada no dia 19 de junho e assinada pelo promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Júnior, as denúncias foram registradas via ouvidoria, e revelam graves irregularidades pedagógicas e administrativas realizadas pelo inspetor de pátio, bem como suposta omissão por parte da ex-gestora da unidade de ensino, no triênio de 2016/2018.

Além de praticar relações sexuais, dentro do seu veículo estacionado nas áreas da escola, o servidor é acusado de ser agressivo com os estudantes, inclusive, segundo a portaria, houve uma situação em que ele teria ido às vias de fato com um aluno no ano de 2018.

“Outrossim, narrou-se um fato ocorrido em novembro de 2018, no qual a própria diretora à época, hoje ex-diretora, verificou a presença do citado funcionário no veículo trocando carícias com uma mulher, sendo que havia uma criança de aproximadamente 4 (quatro) anos no banco traseiro, porém nenhuma providência teria sido tomada sobre o ocorrido”, diz trecho da publicação.

Há também informações que o inspetor com frequência mostrava fotografias de mulheres nuas para outros funcionários e alunos.

Ainda segundo a reclamação, a ex-diretora, mesmo conhecedora dos atos do funcionário da escola, em tese, teria se mantido omissa.

O promotor afirma que a secretaria estadual de Educação (Seduc) já teria conhecimento dessas denúncias, inclusive a Pasta “informou que a conduta da ex-diretora estava sendo apurada mediante sindicância aberta sobre o caso. Noutro giro, quanto ao inspetor de pátio, um Procedimento Administrativo Disciplinar teria sido instaurado para apurar os fatos narrados”.

“Verifica-se que, inobstante as providências já tomadas pela SEDUC, o citado funcionário ainda faz parte do quadro de funcionários da EE Presidente Médici, exercendo a função de “manutenção de infraestrutura”, segundo informado pela SEDUC (Of. 533/2019-SAEX/SEDUC/MT/LVSP), logo, faz-se necessário acompanhar o processo de sindicância instaurado e apurar os fatos concernentes à reclamação, tendo em vista a possibilidade ainda de dano à unidade de ensino e ao corpo discente”, relata Miguel Slhessarenko.

Por fim, o promotor solicita informações da atual equipe gestora da unidade acerca dos fatos narrados na reclamação, em especial quanto à lotação do inspetor de pátio mencionado na reclamação, com a possibilidade de comprovação documental.

Miguel requisita também à Seduc os resultados das sindicâncias instauradas anteriormente para apuração administrativa/disciplinar dos acontecimentos.

Avalie esta matéria: Gostei +3 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto








Mais Comentadas