Segunda-Feira, 27 de Maio de 2019, 15h:30

Tamanho do texto A - A+

MPE investiga irregularidades na locação da sede da Sec 300

Por: FERNANDA ESCOUTO

O promotor da 13ª Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa da Capital, Roberto Turin, instaurou um inquérito civil para apurar suposta irregularidade na locação de imóvel pela prefeitura de Cuiabá, que tinha a finalidade de abrigar a Secretaria dos 300 anos de Cuiabá, porém o espaço nunca foi utilizado.

Alan Cosme/HiperNoticias

emanuel pinheiro/licita??o dos onibus

 Prefeito Emanuel Pinheiro

O contrato com vigência de 12 meses, fixado em R$ 108 mil, começou em abril de 2018. Já o pagamento mensal era de R$ 9 mil reais. O acordo foi feito por meio de dispensa de licitação.

“Considerando ser dever do Ministério Público a repressão aos atos de improbidade administrativa, que importem enriquecimento ilícito, causem prejuízo ao erário ou violem os princípios da Administração Pública (Lei nº 8.429/92)”, diz trecho da investigação.

Após a polêmica, o secretário da Pasta Júnior Leite pediu afastamento do cargo e o prefeito Emanuel Pinheiro afirmou que o contrato seria rescindido.

Outro lado

Nesta segunda-feira (27), à imprensa o prefeito Emanuel Pinheiro afirmou que a investigação é natural e reafirma que não houve nada irregular.

“O Júnior Leite teve uma postura nobre, mesmo sabendo que não teve nada errado, nenhum problema, nenhum desvio, não houve nada nesse sentido, mas ele se sentiu incomodado de estar ali enquanto tivesse tomada de conta”, disse Pinheiro.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto