Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019, 18h:38

Tamanho do texto A - A+

Acusado de matar personal, homem é absolvido de assassinato em VG

Por: KHAYO RIBEIRO

A Justiça absolveu Wallisson Magno de Almeida Santana pela morte de Uilson Pereira da Rocha, em sessão de júri popular, realizada na terça-feira (16). Apesar da absolvição, Wallisson Magno figura como réu em outro processo, pela morte do personal trainer Danilo de Campos, em 2017.

Alan Cosme/HiperNotícias

Wallisson Magno de Almeida Santana

 Walisson ao lado de seu advogado, Neyman Monteiro

A sentença que absolveu Wallisson na terça-feira foi presidida pelo juiz Murilo Moura Mesquita, da Primeira Vara Criminal, de Várzea Grande. No júri popular, a Justiça não reconheceu que ele tenha sido o autor da morte da vítima.

O crime foi cometido no início da noite de nove de agosto de 2012, no bairro Jardim Glória I, em Várzea Grande. Na data, a vítima morreu após ser atingida por diversos disparos de arma de fogo.

Conforme denúncia inicial do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT), Wallisson teria efetuado os disparos contra a vítima por meio de uma emboscada. Fato que não restou comprovado pelo processo.

Morte de personal

Wallisson Magno de Almeida Santana é réu no processo da morte do personal trainer Danilo de Campos.

O crime aconteceu no dia oito de novembro de 2017, quando Danilo saiu da academia onde malhava e, após andar por 200 metros no seu Honda Civic, foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta.

No momento em que a vítima desceu do carro, o homem que estava na garupa sacou um revólver e atirou cinco vezes.

O atirador seria Walisson, que teria agido a mando de Guilherme Dias de Miranda, que por ciúmes de Danillo com sua esposa, acabou encomendando a morte do profissional. Danillo é filho do vereador Nilo Campos, de Várzea Grande.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei