Segunda-Feira, 15 de Julho de 2019, 15h:35

Tamanho do texto A - A+

Em apresentação, Ramires diz ter vindo ao Palmeiras por influência de Felipão

Por: CONTEÚDO ESTADÃO

A mais recente contratação do Palmeiras espera repetir no clube uma parceria firmada há anos na seleção brasileira. O meia Ramires foi apresentado nesta segunda-feira, na Academia de Futebol, e na sua primeira entrevista coletiva ressaltou ter vindo ao clube após manter conversas com o técnico Luiz Felipe Scolari. Os dois criaram uma boa relação após terem disputado juntos a Copa do Mundo de 2014.

Ramires estava no futebol chinês e contou ter mantido contato com o comandante antes de assinar contrato com o clube. "Eu acabei tomando a decisão de vir para o Palmeiras muito pelo Felipão. Tive algumas conversas com ele, me passou tranquilidade sobre o clube. Sobre o fato dele me conhecer, isso é muito importante. Até porque se ele pediu para que eu viesse para cá, é porque sabe que posso ajudar", afirmou o jogador.

O meia tem 32 anos e assinou contrato com o Palmeiras por quatro temporadas após ficar livre no mercado. O jogador teve como último clube o Jiangsu Suning, da China. No futebol brasileiro, o meia defendeu o Joinville e o Cruzeiro, para depois fazer carreira na Europa pelo Benfica e pelo Chelsea. No time inglês ele conquistou o principal título da temporada: a Liga dos Campeões de 2012.

Ramires relembrou que, nos tempos de futebol chinês, chegou a encontrar Felipão, então técnico do Guangzhou Evergrande, em algumas ocasiões. Os dois até brincavam na época de quem sabe, um dia, voltarem a trabalhar juntos. "Quando Felipão conversou comigo, colocou a situação do clube, o que tinha e o que eu poderia acrescentar se eu viesse. Foi uma conversa muito aberta. Ele realmente disse que gostaria de contar comigo na equipe", disse.

O reforço vai usar a camisa 18, utilizada até pouco tempo atrás pelo venezuelano Guerra, emprestado ao Bahia nas últimas semanas. Ramires disse estar à disposição para atuar em variadas posições, seja como segundo volante ou ponta, e destacou ter sido bem recebido pelo elenco. Na chegada dele, houve uma brincadeira em que o meia precisou cantar a música "Para nossa alegria" na frente dos companheiros.

No entanto, a data de estreia ainda está indefinida. "Posso dizer que estou bem, com 95% da minha melhor parte física. Quero continuar fazendo o trabalho, já pensando em continuar com a equipe para estar à disposição o mais rápido possível", disse. Ramires afirmou estar cumprindo uma rotina pesada de treinos, com até duas sessões por dia, para poder adquirir forma física o quanto antes.

O desafio para Ramires é superar um longo período sem jogar regularmente. Desde a temporada 2017, ainda na China, o jogador não conseguiu ter uma sequência. No ano passado, o Jiangsu Suning deixou o meia de fora da inscrição para o campeonato pois negociava a saída dele. Como a transferência não se concretizou, o jogador fez partidas com o elenco B para manter o ritmo.

(Com Agência Estado)

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei