Domingo, 13 de Outubro de 2019, 21h:34

Tamanho do texto A - A+

Com gol polêmico nos acréscimos, Cruzeiro cede empate à Chapecoense fora de casa

Por: CONTEÚDO ESTADÃO

O Cruzeiro estava muito próximo de encerrar um jejum de sete jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro, mas sofreu um gol polêmico aos 50 minutos do segundo tempo e acabou cedendo o empate para a Chapecoense, por 1 a 1, na Arena Condá, neste domingo, pela 25ª rodada.

No último lance da partida, Arthur Gomes finalizou, Fábio rebateu e Camilo não desperdiçou no rebote. O lance foi consultado pelo VAR e o árbitro potiguar Caio Max Augusto Vieira validou o gol depois de três minutos.

O resultado não é bom para nenhum dos dois times, que continuam na zona de rebaixamento. Na 18ª colocação, o Cruzeiro tem 22 pontos, quatro a menos que o Ceará, primeiro fora da zona da degola. Já a Chapecoense chegou ao 10º jogo sem vitória e está afundada na lanterna, com 16 pontos.

O Cruzeiro começou com tudo e abriu o placar logo aos três minutos. Thiago Neves cobrou escanteio, a zaga da Chapecoense afastou parcialmente e Fred mandou de cabeça para dentro da área. Dedé mostrou faro de gol e completou de primeira. A Chapecoense acordou depois disso.

Aos 8, Roberto aproveitou cruzamento e cabeceou no cantinho. Fábio desviou para escanteio. Na sequência foi a vez de Régis testar o goleiro celeste, que fez outra grande defesa. A necessidade da vitória fez a Chapecoense partir para o ataque e deixou a partida aberta.

Marquinhos Gabriel recebeu dentro da área e bateu de primeira por cima. Aos 24, Henrique Almeida subiu livre após cruzamento e cabeceou para fora. No lance seguinte, Éder apareceu como elemento surpresa na área da Chapecoense e chutou forte para defesa em dois tempos de João Ricardo.

O time catarinense era melhor e fazia por merecer o empate. Bruno Pacheco bateu cruzado e ninguém conseguiu completar. Já nos acréscimos, o Cruzeiro quase ampliou. Éderson cruzou e David bateu de primeira. A bola explodiu na trave e não entrou.

A Chapecoense voltou do intervalo com a mesma postura: partindo para cima do Cruzeiro. Aos 12, Régis recebeu de Camilo e soltou a bomba para defesa de Fábio. Na sequência, Bryan chutou forte, o goleiro celeste espalmou e conseguiu cortar antes que Arthur Gomes aproveitasse o rebote.

No contra-ataque, o Cruzeiro quase fez o segundo. Weverton cruzou rasteiro, Fred deixou a bola passar e Thiago Neves bateu para defesa de João Ricardo. Aos 29, Arthur Gomes respondeu em finalização cruzada rente a trave. Dois minutos depois, Fred acertou uma bolada no rosto do goleiro alviverde.

A torcida cruzeirense tomou um susto nos acréscimos quando Fabrício Bruno cortou de peito para escanteio e quase fez gol contra. A Chapecoense reclamou de um pênalti, num possível toque de mão de Dedé não marcado pelo árbitro e o técnico Marquinhos Santos recebeu o cartão amarelo.

Aos 50, Camilo aproveitou rebote de Fábio e deixou tudo igual. A partida ficou paralisada por três minutos até que o árbitro validasse o gol após consulta ao VAR.

Os dois times voltam a campo na quarta-feira, às 21 horas, pela 26ª rodada. A Chapecoense enfrenta o Palmeiras, em São Paulo, enquanto o Cruzeiro recebe o São Paulo, no Mineirão, em Belo Horizonte.

FICHA TÉCNICA:

CHAPECOENSE 1 x 1 CRUZEIRO

CHAPECOENSE - João Ricardo; Bryan (Renato), Douglas, Rafael Pereira e Roberto; Elicarlos, Camilo, Vini Locatelli (Arthur Gomes), Bruno Pacheco e Régis (Diego Torres); Henrique Almeida. Técnico: Marquinhos Santos.

CRUZEIRO - Fábio; Edilson (Weverton), Dedé, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique, Éderson, Marquinhos Gabriel (Pedro Rocha), David (Ariel Cabral) e Thiago Neves; Fred. Técnico: Abel Braga.

GOLS - Dedé, aos 3 minutos do primeiro tempo. Camilo, aos 50 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Caio Max Augusto Vieira (RN).

CARTÕES AMARELOS - Rafael Pereira (Chapecoense); Pedro Rocha (Cruzeiro).

RENDA - R$ 82.595,00.

PÚBLICO - 4.399 pagantes.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

(Com Agência Estado)
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei