Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 14h:12

Tamanho do texto A - A+

Vídeo mostra primeiro contato de elefanta Ramba com "nova amiga"

Por: DA REDAÇÃO

RANA E RANBA

 Rana e Ramba desfrutam da mesma sombra

Três dias após sua chegada ao Santuário de Elefantes em Chapada dos Guimarães (69 Km de Cuiabá), a elefanta Ramba teve seu primeiro contato com outras duas elefantas que vivem no local. De forma gradativa, as fêmeas Ramba, Rana e Maia estão se aproximando de forma amigável.

A equipe que cuida do santuário tem feito postagens nas redes sociais de todo processo de adaptação de Ramba com o novo ambiente. Ela, que tem 53 anos, veio do Chile após passar anos sofrendo maus tratos em um circo. O animal de grande porte pesa 3,6 toneladas, e chegou a Mato Grosso na última sexta-feira (18) após realizar uma viagem de 3,6 mil km.

O primeiro contato de reconhecimento e interação entre Rana e Ramba foi registrado neste domingo (20). Veja o vídeo abaixo que mostra a primeira aproximação entre elas. 

Na legenda do vídeo, um dos cuidadores afirma que ambas foram muito amistosas. "Todo o processo de apresentação das meninas está sendo gradativo e no tempo de cada uma delas. Rana foi muito paciente e calma com Ramba. Foi também muito amigável, e não tentou forçar o contato com Ramba, aguardando que Ramba estivesse preparada para interagir", disse trecho da legenda do vídeo.

Nesta segunda-feira (21) os cuidadores deixaram Rana e Ramba no mesmo recinto, e Rana se aproximou para ver Ramba. Rana então se virou de costas para mostrar submissão, para mostrar que ela seria gentil e respeitosa. Maia, no entanto, ainda não teria feito contato com a novata Ramba.

De acordo com a página do Instagram “elefantesbrasil”, “o processo é orgânico, e nada será foçado. O tempo é necessário, serão oferecidas oportunidades para a interação, é excelente observar que Rana está tento paciência e Ramba está sendo cuidadosa”.

No Santuário em Chapada dos Guimaraes, possui 11 mil hectares para os elefantes. Conta com espaço para brincadeiras com água, além de possuir um espaço de 30 hectares cercado para garantir a proteção.

A transferência de Ramba é resultado de uma parceria de vários anos entre o Global Sanctuary for Elephants (GSE), da organização Ecópolis do Chile e da Associação Santuário de Elefante do Brasil. A elefanta Ramba ficará na companhia de Maia e Rana (as duas anfitriãs do Santuário).

Após ser vítima de maus tratos por 30 anos em um circo, Ramba deve encontrar no santuário a liberdade necessária para viver suas próximas

Reprodução

Elefanta Ramba

 Caixa de transporte feita para Ramba

décadas de vida.

Ela foi comprada em 1980 na Argentina. No final dos anos 80, começou a se apresentar em vários circos, onde vivia acorrentada e forçada a obedecer ordens e a participar de apresentações no picadeiro. Chegou ao Chile em 1995, e foi confiscada pelo Serviço Agrícola e Pecuário do Chile por questões relacionadas a abusos, maus tratos e posse ilegal de animais.

Em 2012, a ONG Chilena Ecópolis, soube que Ramba estava na cidade com o circo e, após o impacto da triste situação em que se encontrava, começou uma campanha para seu resgate. Somente por ordem judicial, Ramba foi removida do circo e levada ao Parque Safári Rancágua onde permaneceu em um pequeno celeiro. Todavia não se adaptou ao rigoroso inverno chileno e com o solitário habitat.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei







Mais Comentadas