Sábado, 08 de Junho de 2019, 08h:10

Tamanho do texto A - A+

Seminário debaterá fortalecimento da rede de combate ao trabalho infantil em Mato Grosso

Por: REDAÇÃO

Em alusão ao Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil (12 de junho), o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (Fepeti/MT) realiza nos próximos dias 10 e 11, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MT 23ª Região), em Cuiabá, o seminário “Trabalho Infantil: Fortalecimento da Rede de proteção em Mato Grosso e que deve reunir 220 inscritos de todo o Estado.

Reprodução

SEMIN?RIO TRABALHO INFANTIL

O evento conta com a organização de Auditores-Fiscais do Trabalho (AFTs) da Superintendência Regional do Trabalho (SRT/MT), Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Poder Judiciário de Mato Grosso, Comissão para Erradicação do Trabalho Infantil da Justiça do Trabalho (TRT/MT 23ª Região) Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca), e Comissão do Direito do Trabalho da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB/MT).

O seminário visa sensibilizar, mobilizar e articular com os profissionais das diversas instituições e órgãos envolvidos na temática, formas de proteger e garantir os direitos das crianças e dos adolescentes em situação de extremo risco e vulnerabilidade social, levando-os a uma situação de trabalho precoce.

Também busca promover a reflexão e a discussão sobre o tema, com a finalidade de reconstruir e efetivar o Plano Estadual de Erradicação ao Trabalho Infantil de forma integrada e participativa.

A programação tem início às 8h do dia 10 de junho, segunda-feira, com fala de autoridades, apresentação cultural e participação do adolescente Gabriel Correa da Silva, do Cedca/MT. Em seguida, palestra da secretária executiva do Fepeti/MT, a juíza Eulice Jaqueline da Costa Silva Cherulli com o tema “Arcabouço Normativo Internacional e Nacional: O Projeto de Combate às Piores Formas de Trabalho Infantil no Estado do Mato Grosso”.

Ainda pela manhã, a psicóloga clínica Sandra de Oliveira Siqueira fala sobre “Exploração do Trabalho Infantil na ótica da Psicologia” com a participação do educador físico Raphael Marinho.

No período da tarde, a Drª Liliane Capilé Charbel Novais, professora da UFMT, aborda o tema “A luta contra o trabalho infantil em Mato Grosso” e a “A construção de um espaço permanente e democrático de articulação, sensibilização e mobilização”.  Em seguida, o secretário adjunto de Assistência Social da Setacs, Aguinaldo Garrido, fala sobre “A Política de Assistência Social em Mato Grosso e o Trabalho Infantil - Construindo o fortalecimento da Rede de Proteção”.

A programação do primeiro dia do seminário termina com o Juiz Auxiliar da Presidência do TRT 23 Região, Dr. Ivan Tessaro, contextualizando a respeito da experiência do órgão no combate ao trabalho infantil e apresentação de boas práticas pela erradicação do trabalho infantil no Estado de Mato Grosso com a participação dos municípios de Sinop, Sorriso e Confresa.

Os trabalhos serão retomados na manhã do dia 11 de junho (terça-feira) com um debate sobre “Medidas socioeducativas e os desafios da formação profissional de adolescente privados de liberdade”, conduzido pelo Dr. Jorge Alexandre Martins Ferreira, da 2ª Vara Especializada da Infância e Juventude de Cuiabá, e Iberê Ferreira da Silva Junior, superintendente de Administração Socioeducativa da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp/MT).

Em seguida a Auditora-Fiscal do Trabalho, Luiza Carvalho Fachin, Chefe do Núcleo de Fiscalização e Coordenadora do projeto de Inserção de Aprendizes no mercado de trabalho, abordará “A política de repressão e fiscalização da prática do trabalho infantil pela SRTb/MT”.

A programação segue com explanação do Dr. Rafael Mondego Figueiredo, procurador chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT/MT) a respeito da atuação do órgão no combate ao trabalho infantil.

Apresentação de ações estratégicas para potencialização da erradicação ao trabalho infantil, mediado pelo Auditor-Fiscal do Trabalho Valdiney de Arruda, encerra a programação do evento às 12h.

Reprodução

SEMIN?RIO TRABALHO INFANTIL

Dados

De 2016 até abril de 2019 foram realizadas aproximadamente 400 ações fiscais com foco em trabalho infantil pela Superintendência Regional do Trabalho em Mato Grosso (SRTb/MT), hoje ligada ao Ministério da Economia. No mesmo período foram realizados 47 afastamentos de crianças trabalhando de forma irregular.

Dia Mundial

O dia 12 de junho, Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 2002, data da apresentação do primeiro relatório global sobre o trabalho infantil na Conferência Anual do Trabalho.

Desde então, a OIT convoca a sociedade, os trabalhadores, os empregadores e os governos do mundo todo a se mobilizarem contra o trabalho infantil.

No Brasil, o 12 de junho foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, pela Lei Nº 11.542/2007. As mobilizações e campanhas anuais são coordenadas pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), em parceria com os Fóruns Estaduais de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente Trabalhador e suas entidades membros.

O símbolo da campanha e da luta contra o trabalho infantil no Brasil e no mundo é o cata-vento de cinco pontas coloridas (azul, vermelha, verde, amarela e laranja). Ele tem um sentido lúdico e expressa a alegria que deve estar presente na vida das crianças e adolescentes. O ícone representa ainda movimento, sinergia e a realização de ações permanentes e articuladas para a prevenção e a erradicação do trabalho infantil.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto




Últimas Notícias