Domingo, 22 de Abril de 2018, 11h:52

Tamanho do texto A - A+

Projeto inédito de Drive Thru de leite materno recolhe doações

Por: JESSICA BACHEGA

“Para mim foi uma felicidade e um alívio muito grandes encontrar doadoras para meus filhos. Se eu pudesse faria o mesmo por outras mães, como uma forma de retribuir o amor que recebi”, lembra Carla Cristina Jorge que ficou dois meses com bebês prematuros na Unidade de Terapia Intensiva (UIT) e precisou de doações de leite materno para alimentar os pequenos.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

leite manterno/drive-thru de leite materno

 Leite entregue no Drive

Grandes e fortes, os gêmeos de Carla, Pedro e Carlos esbanjam saúde, mas passaram por momentos delicados por nascerem com apenas seis meses e meio de gestação. Um deles ficou internado 45 dias e o outro 60. Os bancos de leite não tinham alimento suficiente para todos os bebês e a mãe precisou pedir para as mulheres que conhecia doações de leite.

 

“Quando os meninos nasceram eu não tinha leite o suficiente e a cada procedimento que eles passavam, e a demora para que fossem para casa, o leite diminuía ainda mais. Não havia leite nos bancos e eu pedi para várias mães. Eu nem sei como agradecer. Para mim é um gesto de amor muito grande e um elo que se cria com a doadora. É um ato muito nobre dividir o leite que alimenta seu filho com a criança de outra pessoa. No meu caso eram duas”, lembra a mãe.

 

Uma das doadoras de leite materno foi a amiga de Carla, Ariadne Camargo, que entregava o leite direto para a mãe dos gêmeos. “Naquela época era muito complicado levar o leite até o banco de leite. Às vezes eu tirada e já entregava para ela ou congelava”, lembra.

 

Na época, Carla tinha grande preocupação em não oferecer fórmulas para os bebês e amamentá-los com leite materno. Encontrar doadoras foi um grande presente, assim como foi para as mães que cederam seu leite para alimentar tantas outras crianças.

 

“Para mim foi uma satisfação muito grande poder ajudar ao próximo. Eu tinha leite de sobra e sabia que ela precisava. Então, não hesitei em doar”, conta Ariadne.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

bebe pre maturo/UTI neo natal

 Bebês precisam da doação para serem alimentados

Se antes existiam dificuldades de receber doação e doar, hoje esse ato de amor se tornou mais facilitado. As doadoras podem entregar as doações ao banco de leite, equipes especializadas buscam as doações em casa e agora existe um novo projeto, inédito no Brasil, que é o Drive Thru de leite materno do Hospital Santa Helena.  

 

“A mãe entrega o leite congelado na janela do Drive e está liberada para fazer suas atividades. É muito mais ágil e cômodo para as mulheres”, explica uma das Doutoras do Peito,  a estudante de enfermagem Ana Paula Moro, que trabalha no ponto de entrega.

 

Antes de doar, as mães passam por orientação sobre a forma correta de ordenhar, o recipiente em que o material tem que ser colhido e a forma segura de armazenamento. Elas também recebem kits para ajudar no procedimento.           

 

Conforme a médica pediatra fundadora do projeto, Isa Keila Amaral, a ideia do Drive Thru surgiu do sistema de entregas rápidas da rede de fast food Mc Donalds, aliada a uma dificuldade no recebimento do leite nos bancos.

 

“Às vezes a mulher estava operada ou não tinha quem levasse o leite para ela. Não havia local para estacionar ou tinha que andar um pouco para levar o material até o banco. Pensando nesse problema, implantamos o Drive, Já tem um recuo na calçada que é para a pessoa só estacionar o carro e entregar os vidros, sem nenhum incômodo”, explica.

 

Além de recolher o leite para o alimentar os bebês internados na UTI Neonatal, as mães que procuram o Drive Thru também recebem orientação sobre as maneiras de amamentar, como segurar a criança e a pega correta do peito. Também são tratadas as formas para aumentar a produção e diminuir o desconforto, além de oferecer acompanhamento psicológico.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

doutoras de peito

 Projeto orienta mães sobre amamentação

“O propósito do projeto é salvar vidas. Oferecer afeto, orientação. As mães doadoras merecem respeito. Essa ação de amor está ajudando muito outras crianças”, ressalta a médica. 

 

O Drive Thru é um dos projetos amparados pelo programa Doutoras do Peito, que é pioneiro do Brasil oferecendo atendimento gratuito às mães que precisam de ajuda com seus bebês. São ações voltadas para amamentação, massagens, banho no balde, medidas para acalmar o bebê e várias outros esclarecimentos para a criação de bebês mais saudáveis.

 

A Doutora do Peito Lucimar Amaral explica, em vídeo, um pouco do trabalho desenvolvido na UTI Neonatal do Santa Helena e a preparação do leite recebido pelas doadoras até a chegada aos bebês. 

 

Cada litro de leite pode alimentar até 10 recém-nascidos e a partir da coleta do leite até levar ao Drive Thru ou banco de leite materno, o material tem validade de 10 dias congelado. As doutoras entregam vidros com tampa de plástico devidamente esterilizados no quais a mulher pode acumular as retiradas de leite e congelar até que o recipiente esteja cheio ou complete 10 dias da primeira retirada. Aí ele pode ser levado para os bancos onde será pasteurizado para alimentar os prematuros. 

 

Mais informações sobre os projeto podem ser encontradas no site da UTI Infantil

 

Veja vídeo

 

Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Credito: Alan Cosme/HiperNoticias
Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto