Quinta-Feira, 26 de Julho de 2018, 08h:44

Tamanho do texto A - A+

Mulheres de MT estão em 5° lugar com maior número de filhos

Por: KHAYO RIBEIRO

Mato Grosso é o quinto estado do Brasil com maior taxa de fecundidade, cerca de 2,06 filhos por mulher. O estado só fica atrás de Roraima (2,31), Amazonas (2,28), Acre (2,22) e Amapá (2,11). Os dados foram divulgados essa semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e mostram que em 2042 o número de mulheres será maior do que o de homens no estado.

 

Setas-MT

CRIANÇAS

 

O levantamento faz parte do estudo de projeção da população, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa mostra números de vários segmentos, como: índice de envelhecimento; mortalidade infantil e idade média da população.  

 

No Centro-Oeste, a liderança é de Mato Grosso quando o assunto é taxa de fecundidade e deve se manter até 2060, ano máximo de rastreio da pesquisa. Em 2060, mesmo com o índice tendo diminuído nacionalmente, a taxa no estado continuará alta (1,80). Este valor extrapola, até mesmo, a taxa atual do país, que é de cerca de 1,77 filhos por pessoa.   

 

Outro levantamento feito pela projeção é de que a taxa de óbito dobrará até 2049, quando será de 40.311, contrastando com os valores atuais de 19.622 óbitos por ano. Em 2060 o valor será ainda maior, alcançando os 48.501 óbitos. 

 

Por outro lado, o número de nascimentos para os mesmos períodos tende a diminuir. Enquanto em 2018 o valor circula próximo dos 58 mil nascimentos, em 2060 o mesmo índice cairá para 48.126. Este apontamento revela que o número de óbitos em 2060 superará o de nascimentos. 

 

A mortalidade infantil diminuirá nos próximos anos. Hoje, os valores para homens e mulheres é de 16,12%, já em 2060 a taxa cairá pela metade, alcançando os 8,16%. 

 

Idade de trabalhar  

 

O grupo que compreende pessoas com as idades entre 15 e 64 anos corresponde à população em idade de trabalhar. A pesquisa informa que, em 2018, representa cerca de 69% dos mato-grossenses. Em 2060, esse valor será reduzido para um total de 61,10%. A queda é estimada em mais de 12%.  

 

Todavia, o segmento com 65 anos ou mais só aumentará. Atualmente, o grupo representa 6,7%, até 2060 o aumento será mais que o triplo do atual (cerca de 21,9%).  

 

Envelhecimento e idade mediana 

 

O índice de envelhecimento quadruplicará até o ano final da pesquisa. Em 2018, a taxa é de 28,27% e as projeções revelam que esse valor só irá crescer. Em 2060, o mesmo índice será de 128,82%, demonstrando aumento de mais de 450%.  

 

Uma boa notícia é que a idade mediana da população também aumentará, variando de 30,87 anos (2018) para 41,73 anos (2060). 

 

Outro dado levantado pelo estudo é de que o número de mulheres irá superar o de homens no estado em 2042. Atualmente os homens são 1.746.832 e as mulheres 1.695.166. Em 2042, os números serão de 2.105.857 homens e 2.106.034 mulheres.   

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto










ESTÚDIO HIPER
Carlinhos Maia doa carro novo a desconhecido

Em depoimento Neymar diz que cedo ou tarde a verdade aparece

Brasileiro de 84 anos dá um show em programa americano