Sexta-Feira, 23 de Agosto de 2019, 17h:43

Tamanho do texto A - A+

ICMBio e bombeiros tentam apagar incêndio em Chapada dos Guimarães

Por: Maria Clara Cabral

Brigadistas do Instituto Chico Mendes (ICMBio) e do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso (CBM) atuam no controle de queimadas na unidade de conservação APA Estadual de Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá). O incêndio teve início no fim da tarde de ontem (22), em uma região de morraria de difícil acesso.

De acordo com o CBM, as causas e a proporção do incêndio ainda serão investigadas. Ainda conforme a corporação, o incêndio está controlado e equipes terrestres permanecem no local realizando rescaldo e vigilância, em combate próximo ao Rio Mutuca. 

Na segunda-feira (19), outro incêndio foi contido no Parque de Chapada dos Guimarães, após 10 dias de seu início. Conforme reportagem da Folha de S. Paulo, as queimadas atingiram cerca de 12% da área de conservação.

Veja imagens aéreas da situação no Parque Nacional:

Quase 24 horas de combate

Ainda na quinta-feira (22), um esquadrão do ICMBio realizou o combate inicial, controlando parcialmente as chamas, mas, nesta manhã (23), o fogo que havia sido controlado voltou a se propagar. 

De acordo com o CBM, uma tropa terrestre da corporação e do ICMBio, bem como o Grupo de Aviação Bombeiro Militar, foi rapidamente mobilizada nas primeiras horas do dia. 

Bombeiros se concentraram em uma região inferior da serra para evitar a propagação das chamas em residências de chácaras e sítios. Na parte superior, o ICMBio realizou a contenção do incêndio por meio de técnica de contra fogo, logrando êxito. 

O Grupo de Aviação decolou carregado com 3 mil litros de água. Foram realizados, ainda, sobrevoos na área, monitorando os trabalhos e realizando a prevenção dos aceiros. 

MT lidera queimadas na Amazônia

Conforme o Instituto Centro de Vida (ICV), com base nas imagens de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Mato Grosso é o Estado com maior número de queimadas registradas em 2019, com 13.641 pontos de incêndio. 

Reprodução

dados


Os incêndios estão concentrados em área de imóveis rurais (60%), áreas não cadastrada (18%) e terras indígenas (17%).

Os dados revelam um aumento de 87% de 2018, em relação ao mesmo período. Entre julho e setembro, período proibitivo, o aumento chega a 205% do ano passado. Colniza, no noroeste de Mato Grosso, é o município com maior número de focos de calor no período de 1 de janeiro a 19 de agosto. 

 

Confira dados : 

Fonte: Instituto Centro de Vida (ICV)

Dados geográficos
 
 
 



 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Instituto Centro de Vida (ICV)

Dados geográficos

 

 

Fonte: Instituto Centro de Vida (ICV)

Dados geográficos
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei