Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 17h:52

Tamanho do texto A - A+

Família de criança com leucemia realiza evento para arrecadar medula óssea

Parentes da menina e a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo de Cuiabá realizarão um torneio de futebol para receber doações

Por: KHAYO RIBEIRO

A família da criança Sophia Vitória Gonçalves da Silva Miranda, cinco anos, em conjunto com a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo de Cuiabá realizarão um torneio de futebol para arrecadar doações de medula óssea. O material arrecadado no evento ajudará não somente à menina Sophia, que já enfrenta a leucemia pela segunda vez, como, também, diversas outras pessoas que necessitam das doações.

Arquivo Pessoal

Sophia Vit?ria Gon?alves da Silva Miranda

  Rosângela Gonçalves da Silva, 39 anos, à esquerda, e Sophia, à direita

Ao HNT/HiperNotícias, César Augusto Garcia Duarte, amigo da família da criança, contou que alguns detalhes ainda estão sendo fechados. Contudo, ele adiantou que o evento deve acontecer ou no Ginásio Dom Aquino ou no Campo do Rally (localizado na Carmindo de Campos).

A data do evento também não foi acertada, porém, o plano inicial era que o torneio fosse realizado no dia 30 de junho.

“Ainda estamos em diálogo com o Hemocentro e, por conta disso, não temos uma data fechada para o evento. O que temos até agora é que o secretário de Esporte de Cuiabá cedeu dois possíveis espaços para que o torneio seja realizado, ou no Ginásio Dom Aquino ou no Campo do Rally”, apontou César Augusto.

Inicialmente, a organização do evento prevê a participação de dez times de futebol. A proposta é que, no mínimo, duas pessoas de cada equipe doem medula para estimular que a população também se mobilize em prol da causa.

Sobre a Sophia

Em março de 2016, quando tinha apenas dois anos e dez meses, Sophia começou a sofrer com uma série de dores abdominais. Preocupada com a situação, a mãe da menina deu início a uma caminhada que, de forma inesperada, traria uma nova rotina para toda a família.

Em julho de 2016, data do diagnóstico de leucemia, a doença já havia até mesmo impedido a menina de se locomover. À época, a família deu início ao tratamento de Sophia, que se mostrou positivo até dezembro de 2018.

Todavia, em fevereiro de 2019, quando foram realizados os exames para verificar a cura da criança, os resultados apontaram para um caminho inesperado. A leucemia da menina não só havia voltado, como se apresentava mais resistente que antes e já teria, até mesmo, comprometido o sistema nervoso central. Diante do quadro de Sophia, a quimioterapia foi retomada.

Diante da situação, a família apelou à sociedade para que fossem realizadas doações de medula óssea para a criança.

De fevereiro até maio, Celso Augusto conta que a menina já recebeu inúmeras doações, mas nenhuma se mostrou compatível com o tipo específico do organismo de Sophia.

Apesar da incompatibilidade, as doações não são desperdiçadas, uma vez que o material recolhido é repassado para pessoas compatíveis. Assim, o apelo para a causa continua e as pessoas interessadas em contribuir podem se cadastrar no Hemocentro de Cuiabá.

Avalie esta matéria: Gostei +5 | Não gostei