Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019, 17h:32

Tamanho do texto A - A+

Estação elevatória de esgoto do Tijucal é inaugurada para atender a 25 mil pessoas

Por: REDAÇÃO

A Estação Elevatória de Esgoto Tijucal foi entregue na manhã desta quarta-feira (17) e beneficiará cerca de 25 mil pessoas. Com capacidade operacional de 80 litros por segundo, a estrutura alcança, aproximadamente, 15 localidades da região da margem direita do rio Coxipó, como os bairros Jardim Universitário, Jardim Imperial 1 e 2, Residencial Claudio Marchetti, entre outros.

Divulgação

Estação Elevada de esgoto do Tijucal

 

A Estação Elevada faz parte das ações de expansão e melhoria no saneamento básico da Capital mato-grossense, firmada em maio de 2018 com o Plano Emergencial dos 300 anos em Saneamento Básico, por meio de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado pelo executivo municipal, a Águas Cuiabá e o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT).

A primeira etapa do Plano Emergencial será cumprida até o fim de 2019, quando Cuiabá terá 100% dos bairros com água tratada na torneira, 24h por dia. Nesta etapa, foram investidos R$ 228 milhões e mais R$ 950 milhões estão previstos até o fim de 2024, quando Cuiabá deve alcançar a universalização completa em saneamento básico: água sem intermitência e para toda a cidade; esgoto coletado e tratado; manejo de resíduos sólidos e sistema de drenagem.

O diretor presidente da Águas Cuiabá, Luis Fabriani explicou que a Estação Elevatória tem a função de bombear o esgoto coletado até a estação de tratamento, no caso a do Tijucal. Isso é necessário em locais com tubulações de esgoto muito profundas, onde por baixa declividade do terreno e ação da gravidade, o esgoto coletado é impedido de prosseguir até a estação de tratamento. A estrutura elevatória do Tijucal vai evitar que o esgoto coletado seja direcionado ao rio Coxipó in natura.

“Estamos tirando 1,5 toneladas de carga orgânica do rio Coxipó. É um benefício para a saúde e bem estar da população de 15 bairros da margem direita do rio Coxipó. No fim, a natureza está ganhando, a população está convivendo em paz com a natureza nesta obra que estamos inaugurando”, explicou Fabriani.

“Nunca na história de Cuiabá, nos 300 anos da nossa Capital se investiu tanto em saneamento básico, quanto nesta gestão. A universalização chegou a um caminho sem volta para colocar Cuiabá no ranking nacional como referência em saneamento básico, em saúde preventiva, em preservação do meio ambiente. Um passo significativo está sendo dado hoje, cumprindo à risca o cronograma discutido e aprovado, levando Cuiabá para ser um case de sucesso em humanização”, declarou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

No último dia 27 de julho, Pinheiro assinou o decreto de aprovação da Revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico, que foi realizada considerando os termos Lei Federal nº 11.445, de 05 de janeiro de 2007. O desenvolvimento da Revisão do Plano se deu a partir do levantamento das demandas da população expostas em audiências públicas pela capital e seus distritos, com assessoria técnica da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O documento também leva em consideração a estimativa de crescimento geográfico e populacional da cidade.

O Plano Municipal de Saneamento Básico está disponível para consulta pública em acordo com a Lei da Transparência. A próxima Revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico de Cuiabá deverá acontecer no prazo máximo de 4 anos a partir da data de assinatura deste decreto.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei