Quinta-Feira, 30 de Maio de 2019, 15h:40

Tamanho do texto A - A+

Enfermeira orienta mães a doarem leite materno

Por: REDAÇÃO

Desde o começo do ano, a doação de leite materno beneficiou 326 bebês prematuros ou com baixo peso internados em UTIs neonatais em Mato Grosso. O dado é da Rede Brasileira de Bancos de Leite (RBLH), da Fiocruz. 

Esses recém-nascidos receberam 460 litros de leite materno doados por 600 mães que amamentam.

Mesmo com toda ajuda, o número de doações de leite materno ainda é considerado baixo em relação à demanda. Segundo o Ministério da Saúde, em 2018, o volume coletado em todo o Brasil foi de 186 mil litros. Desses, foram distribuídos 141 mil litros, beneficiando 160 mil recém-nascidos. Tal quantidade representa 55% da real demanda por leite humano no país.

Reprodução

Doa??o de Leite materno

Diante desse cenário, a enfermeira do Banco de Leite Humano do Hospital Júlio Muller, Lidiana Borralho, deixa um apelo para as mães que ainda não doam seu leite se sensibilizarem com a causa. 

“É um atendimento bem minucioso. Porque é um bebê que está precisando de um cuidado maior do que aquele que está na enfermaria. Quando a mãe vê que o bebê dela está recebendo a dieta, ela também começa a se tranquilizar e começa a melhorar a produção do seu leite. Ou seja, quando uma doadora doa o seu leite, ela ajuda mãe e filho prematuro”, enfatiza.

Para você, mãe, entender como é o processo de doação de leite materno, a Consultora Técnica da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento do Ministério da Saúde, Renara Guedes Araújo, explica os cuidados que você deve ter.

“Para uma mulher doar leite humano, precisa cobrir os cabelos com touca ou lenço, cobrir a boca com uma máscara ou pano limpo, lavar as mãos e  braços com água e sabão, lavar as mamas apenas com água e retirar o seu leite num vidro que esteja devidamente higienizado. Alguns bancos de leite fornecem kits com touca, máscara e o próprio vidro já esterilizado. O leite vai ser congelado por até 10 dias para que seja levado ao banco de leite humano, que pode ser através da própria mulher ou pelo Corpo de Bombeiros, no caso dos bancos de leite humano que têm essa parceria”, conta.

"Viu, mãe, que uma boa ação como essa pode ajudar tanto você como vários bebês recém-nascidos em UTIs neonatais. Com o leite materno doado, essas crianças têm mais chances de recuperação e ficam protegidas de infecções, diarreias e alergias. Então, faça a sua parte, mãe!" 

Doe leite materno, alimente a vida. Para mais informações, acesse: www.saude.gov.br/doacaodeleite. 

(Com informações Agência do Rádio)

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto