Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, 09h:02

Tamanho do texto A - A+

Em menos de 2 anos, MT registra mais de 700 processos por desmatamento na Amazônia

Por: KHAYO RIBEIRO

Levantamento realizado pelo projeto Amazônia Protege, desenvolvido pelo Ministério Público Federal (MPF), coloca Mato Grosso no pódio dos estados brasileiros com maior número de processos por desmatamento ocasionados queimadas ilegais na Amazônia.

queimadas

 Imagem ilustrativa

Um balanço completo relacionando os dados do projeto Amazônia Protege por estado da Federação foi divulgado pelo portal UOL na segunda-feira (09).

Com 718 processos em aberto, Mato Grosso lidera a lista dos estados em número de notificações judiciais. Depois do Centro-Oeste seguem o Pará (711), Rondônia (563), Amazonas (513), Roraima (24), Acre (5), Tocantins (5) e Amapá (3).

Os processos foram abertos entre novembro de 2017 até 2019. Contudo, as denúncias dão conta de desmatamentos na Amazônia entre os anos de 2015 e 2017.

Os dados dão conta que, em números, o MPF mantém processos em aberto contra 2.882 réus, entre pessoas físicas e jurídicas. O montante oriundo das ações julgadas e, posteriormente, indenizadas gerariam um somatório de R$ 5,1 bilhões à União.

Os processos ainda são avaliados pela Justiça e nenhuma das ações foi julgada em última instância. Porém, conforme o MPF há a possibilidade de que as primeiras prisões ocorram em 2020.

"Um prazo de dois anos, dois anos e meio é razoável para que a gente tenha as punições", pontuou à reportagem do UOL o procurador  de Justiça Daniel Azeredo, membro do MPF no Amazônia Protege.  

(Com informações do UOL)

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei