Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019, 09h:30

Tamanho do texto A - A+

Dia D da vacinação contra sarampo será neste sábado (19)

Na primeira etapa da campanha nacional, serão vacinadas crianças de seis meses a menores de cinco anos. Já na segunda etapa, prevista para iniciar em 18 de novembro, serão vacinados adultos de 20 a 29 anos

Por: REDAÇÃO

Mayke Toscano

Dia D da vacinação contra sarampo

O Dia D da vacinação contra o sarampo ocorrerá neste sábado (19.10) e imunizará crianças de seis meses a menores de cinco anos que não estiverem com o cartão vacinal em dia. Todos os postos de saúde estarão abertos das 8h às 17h, totalizando mais de 700 salas de vacinação disponíveis e 3.500 servidores trabalhando para atender aos cidadãos que, por falta de tempo, não podem ir até uma unidade durante a semana.

“Conclamo a população mato-grossense para o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação, que acontece no dia 19 de outubro. Essa é uma força-tarefa nacional de imunização contra o sarampo. Até o momento, Mato Grosso não tem casos confirmados de sarampo e não queremos que a doença, que chegou a ser erradicada no Brasil, volte a circular no Estado”, disse o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Para a edição da Campanha Nacional de Vacinação, Mato Grosso recebeu 35 mil doses, que serão aplicadas em duas etapas. Na primeira, de 7 a 25 de outubro, crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade serão imunizadas. Já na segunda etapa, prevista para iniciar em 18 de novembro, serão vacinados adultos de 20 a 29 anos, que não estão com a caderneta de vacinação em dia.

A vacina para crianças menores de um ano não integrava o calendário básico de vacinação do país, mas, em decorrência de essa faixa-etária ser mais suscetível a casos graves e óbitos, foi necessária a ampliação do público-alvo como medida preventiva.

Conforme explica a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), Alessandra Moraes, a vacina tríplice viral é a forma mais segura de prevenir o sarampo, protegendo também contra a rubéola e a caxumba. Contudo, a coordenadora destaca que esta não é uma vacinação indiscriminada.

“É uma vacinação com avaliação do cartão vacinal, ou seja, os pais vão procurar a unidade de saúde e a unidade vai avaliar o cartão da criança. Se a criança já tiver tomado as duas doses, como preconizado, ela não vai precisar ser vacinada novamente, mas se ela recebeu somente uma dose ou nenhuma, vai ser necessário receber a vacina”, explica.

Sobre o sarampo

O sarampo é uma doença viral altamente contagiosa, podendo evoluir para complicações graves e óbitos. A doença é transmitida por meio das secreções expelidas pelo doente ao falar, tossir e espirrar. O comportamento endêmico/epidêmico do sarampo varia de um local para outro e depende basicamente da relação entre o grau de imunidade e a suscetibilidade da população, bem como da circulação do vírus na área.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei







Mais Comentadas