Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 07h:01

Tamanho do texto A - A+

Sustentabilidade é a nova tendência

Por: PRI PREVIATO*

Divulgação

Pri Previato_capa


A indústria têxtil está entre as cinco mais poluentes do mundo. E não se trata apenas disso, tendo em vista que, além de poluente, está entre as que mais utilizam mão de obra análoga a escrava. Além do grande gasto com água, elimina-se muito dióxido de carbono e, com o consumismo excessivo, diariamente despeja-se toneladas de roupas no lixo.

Dito isso, a moda vem tomando um rumo diferente, as marcas estão se adaptando a realidade atual, e nesse diapasão pode-se citar grandes marcas renomadas, a exemplo de:

- PUMA: Todas as peças da nova coleção são 100% algodão orgânico (produzidos de acordo com as normas) e as peças de Poliester são de material reciclado de garrafa PET);

- C&A: Tem uma linha de peças de algodão Certificados peça BCI (Better Cotton Iniciative), o que significa que o algodão foi produzido respeitando os trabalhadores e de acordo com as normas;

- TIMBERLAND: Tem projeto para recuperar garrafas PET e plantar árvores;

- ADIDAS: Em parceria com a Parley fabrica tênis de plástico reciclado coletado de praias, e estão com projeto para 2020 visando que todos os produtos sejam produzidos desta forma.

Dentre outras grandes marcas que estão seguindo a “tendência” sustentável, isso foi conquistado por movimentos e manifestos tais como o “Fashion Revolution” e “A Moda pela água”, que vêm deixando evidente que a moda que representa a geração atual é a moda que respeita o planeta e o processo de fabricação.

Assim, importante frisar que o consumidor precisa fazer a sua parte que para que a indústria têxtil continue seguindo este caminho, com esse fim, se faz imperioso tomar algumas atitudes, tais como:

- Fugir do consumo desenfreado e desnecessário, buscando seu estilo para que assim não siga a velocidade de compras que as Fast Fashion estabelecem; 

- Após encontrar o seu estilo, trabalhar para que o guarda-roupa seja mais versátil, consequentemente, precise de menos peças e, em contrapartida, seja possível fazer mais composições; 

- Alugar mais, comprar menos - quando se tratar daquelas peças que somente serão utilizadas uma ou no máximo duas vezes;

- Reutizilizar também é muito importante e existem inúmeros brechós interessantes no País para você adquirir peças interessantes de segunda mão. Ainda no conceito de reutilizar, entra o descarte de suas peças. Uma peça pode não ser nova para você mas pode ser nova para outra pessoa, então, devem ser destinadas a outras pessoas que a utilizarão. 

Reciclar também é uma atitude interessante, muitas peças entram e saem de moda, tais que também podem permanecer no guarda-roupas se feitos alguns ajustes, um detalhe aqui e outro ali e a peça já está adequada para o momento.

- Comprar de marcas com visão sustentável, que se preocupam com o planeta e com o processo produtivo, valorizar as Slow Fashion. Para crescer a dedicação das grandes marcas para com o meio ambiente, se faz necessário a contrapartida do consumidor, é preciso fazer a parte que lhe cabe, valorizando-as, buscando informação e tendo consciência na hora de cada escolha!

(*) PRI PREVIATO é Consultora de Estilo e Imagem e escreve para HiperNoticias às quartas-feiras. Instagram: priscila.previato – Facebook: pripreviato

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 1







Mais Comentadas