Segunda-Feira, 15 de Julho de 2019, 08h:16

Tamanho do texto A - A+

Sueli Batista: migrante que orgulha

Por: NEILA BARRETO*

Divulgação

Neila Barreto


Sueli Batista dos Santos nasceu em São Paulo, a 28 de julho de 1956, filha de João Batista dos Santos e Almerinda Felipe dos Santos, irmã de Luiz Carlos dos Santos, Sérgio Batista dos Santos e João Batista dos Santos.

Jornalista, veio para Cuiabá como repórter da TV Centro América, em 1985. Com a implantação do curso de Comunicação em Cuiabá pertenceu aos quadro de docente do Curso de Comunicação Social na UFMT (1994-1997) e do Curso de Jornalismo no Instituto Várzea-grandense de Educação (1995-2000), do qual tiveram o prazer de ser seus alunos Elias Neto, Fernando Baracat, Luiz Carlos Barnabé, Aléssio Pinto, Alice de Mattos, Marina Spinelli, Joanice de Deus e, dentre outros, eu também, sob à direção do professor José Cidalino Carrara e, professores como Diélcio Moreira, Onofre Ribeiro, Mauro Cid Nunes da Cunha, Pedro Pinto, Álvaro Marinho, Marisa Batalha e muitos outros. Belos ensinamentos! Longas aprendizagens! 

A vida da professora Sueli teve um caminho penoso até chegar à Cuiabá: “De volta para o começo da minha vida eu me vejo no bairro de Artur Alvim, zona leste de São Paulo, onde passei minha infância, adolescência e parte da minha juventude. Eu, jovem, pobre, órfã de pai, o funcionário público João Batista dos Santos, vigia da caixa d’água, me tornei a principal parceira de minha mãe, Almerinda Felipe dos Santos, no sustento da família. Pude contar somente comigo para meus estudos secundário e superior. Meus irmãos Luiz Carlos, Sérgio e João tiveram outras prioridades, e concluíram somente o ensino básico. Posso dizer, com toda certeza, que os estudos foram fundamentais para a minha mudança de vida”, asseverou Batista.

No entanto, as adversidades que a vida lhe impôs, em nenhum momento lhe serviram de obstáculo. Após formada em jornalismo em 1983, criou no ano seguinte um produto para ocupar um nicho de mercado na área editorial, a Sampa-Revista da Noite, dirigida ao turismo e entretenimento. Convenci duas editoras associadas, a Tallamus e a Aplausos, a investirem no projeto. Vivenciou naquele momento a importância de se estabelecer relacionamentos saudáveis na profissão, que em síntese pode vir da admiração e da confiança.

Segundo Sueli Batista, “no período que a Sampa estava paralisada, tive que encontrar formas para me manter. Por mais que o meu estado vibrante de vida era alto, eu já não vislumbrava, num curto prazo, o retorno da publicação. Passei a compreender que existiam outros caminhos a serem percorridos. O meu sonho de empreender, que eu trouxe da infância, aliado à minha determinação em ser uma vencedora, não me davam trégua e foram meus aliados na mudança da minha trajetória de vida. Num domingo de setembro, de 1985, o desânimo queria me abater, mas ao ler um anúncio nos classificados do jornal “Estadão”, de que uma rede de rádio e televisão estava contratando jornalistas para trabalharem em Cuiabá-MT, encontrei o antídoto. Enviei o Curriculum e conquistei uma das três vagas oferecidas”. O resultado foi positivo: no dia 1º de dezembro de 1985 eu já possuía dois registros em carteira na área de jornalismo, na emissora de televisão e no jornal “O Estado de Mato Grosso”.

Adotou Cuiabá e Mato Grosso para viver e foi agraciada pelos trabalhos realizados com o título de Cidadã Cuiabana e Cidadã Mato-grossense. Dentre os prêmios recebidos cabe destacar o Prêmio Nacional de Jornalismo S.O.S. Ferrovia (1994) e a Comenda do Mérito do Comércio do Estado de Mato Grosso (1996).

Facebook

Sueli Batista

Sueli Batista, jornalista e imortal da Academia Mato-grossense de Letras

Para Sueli Batista, “a emissora de TV foi importante na minha carreira, por ter sido a empresa responsável por minha mudança de cidade, mas fiquei pouco tempo nela. O jornal foi relevante, por reconhecer minha dinâmica profissional, e me possibilitar a ascensão, fiquei três anos na empresa. Durante o último ano que trabalhei no veículo, dividi meu tempo, atuando meio período no Sistema Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso- Fecomércio/ Sesc e Senac- MT, onde ingressei em maio de 1987, com o desafio de implantar um Departamento de Assessoria de Comunicação. Além de ser a precursora do setor, eu passei a ser a gestora, “informou. 

Durante o exercício da profissão na Fecomércio/ Sesc e Senac- MT, teve os seus olhos voltados para o todo. Inovou, criou projetos com começo, meio e fim, que inclusive, hoje fazem parte da memória institucional da entidade e são importantes como ferramentas de disseminação de informações internas e externas. Na função, ela teve muitas conquistas e reconhecimentos, a exemplo da Comenda do Comércio entregue pela instituição, e o prêmio nacional da mais consagrada organização associativa brasileira de jornalismo empresarial, a Aberj. Integrou, em período recente, o primeiro comitê de Comunicação da Confederação Nacional do Comércio-CNC. “Por mais que os anos tivessem passado, eu nunca deixei de acompanhar tendências e acredito que isso garantiu a minha empregabilidade e, também, certa flexibilidade na minha atuação profissional”, explicitou Batista.

Após três anos já morando em Cuiabá, em 1988 deixou o Jornal “O Estado de Mato Grosso”. Fundou no mês de março do referido ano, a Studio Press Comunicação e Editora Ltda., que detém o pioneirismo de ser a primeira especializada em assessoria de imprensa, junto a jornalista Marisa Bazo que ingressou na empresa, a partir de 1997, oriunda da cidade de Barretos (SP) e, se tornou sósia do empreendimento. 

Passaram a ser duas bandeirantes paulistas, “da era moderna, a garimpar novos projetos, a exemplo do Jornal Rosa Choque, publicação feminina, um pioneiro, o primeiro jornal a entrar na internet, em Mato Grosso. No ano de 2010, veio o Instituto EcoGente-Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Socioambiental.

Sueli Batista entendeu que ela precisava retribuir a Cuiabá e a Mato Grosso, o carinho que ela vinha recendo e, partiu para um projeto de empreendedorismo social. A partir de 2001 vem conciliando as suas atividades profissionais e empresariais às suas atividades de voluntariado, numa ONG feminina de caráter internacional, quando foi empossada em dezembro, do mesmo ano, como a primeira presidente da Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais (Business Professional Women) BPW Cuiabá, que pertence a uma das mais influentes redes femininas do mundo, a BPW Internacional, fundada em 1930, pela advogada americana Lena Madesin Phillips e, está presente em cerca de 100 países, e em todas as regiões do Brasil. Dentre os seus objetivos constam: impulsionar a mulher na carreira e nos negócios e, com isso, promove ações para uma sociedade mais inclusiva, empoderada, justa, humana e igualitária.

Após dez anos de experiência, em maio de 2011, fui eleita presidente da Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais-BPW Brasil, que atualmente congrega 21 associações, devido a sua atuação em gestões anteriores. “Aprendi importantes lições na adversidade e uma delas foi de que não se pode subir rapidamente uma montanha, sem conhecer cada um dos trechos percorridos, pois isso pode dar a falsa sensação de se chegar ao topo”, informou Sueli Batista.

Sueli Integrou o corpo docente no MBA em Gestão Estratégica da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da UFMT (2007-2009). Palestrante nas áreas de Empreendedorismo, Comunicação e Responsabilidade Social. No Brasil, vem realizando palestras com temas relevantes e, no exterior, ministrou palestras em Beijing (China), Helsinki (Finlândia) e Buenos Aires (Argentina). Membro do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher-CNDM- 2010-2013; Membros do Comitê de Comunicação da Confederação Nacional do Comércio - CNC - período 2010-2012; do Co¬mitê Gestor Executivo Nacional do Prêmio Sebrae Mulher de Ne¬gócios, 2011-2013. Dentre as premiações que já recebeu, constam: o Diploma Mulher Cidadã Bertha Lutz - o maior reconhecimento a cidadania, entregue pelo Senado Federal e a “Cruz do Mérito Empre-endedor Juscelino Kubitscheck”, no grau de comendadora. Autora de livros com foco na memória empresarial e cultural. 

Dentre suas produções, destacam-se: Coordenação de Mato Grosso na era da globalização I e II; Disseminando Opiniões, I e II; Memória Resgatada; Da televisão no Brasil ao televizinho em Cuiabá. Um arsenal de Cultura (1ª e 2ª edições); Centenário de História e de Desenvolvimento – Resgate Histórico, série Memória Empresarial – 100 anos da Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá, Trabalho, Trabalho, trabalho. Obras literárias: Pássaro Passará (livro de poesia), em 1996, traz o prefácio de Arnaldo Niskier, da Academia Brasileira de Letras; Memória Empresarial (CDL Cuiabá) – Uma História de Sucesso. Resgate Histórico dos 35 anos da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá; Memória Viva BPW – E. Book de Resgate Histórico da Federação das associações de Mulheres de Negócios e Profissionais (BPW Brasil), acompanhado de um vídeo documentário; CD Pássaro Passará – a lira em tom maior, com a participação de Tetê Espíndola, da atriz Clarice Abujamra, do cantor Carlos Navas, do músico Agnaldo Rayol e das compositoras Lucina e Alzira Espíndola; Participação nos trabalhos  Damas de Ouro, Felicidade 360 Graus, Capital Intelectual.

Membro da Academia Mato-grossense de Letras. Poetisa. Escritora. Jornalista. Empreendedora, Sueli Batista finaliza, informando que:  “É preciso que eu suporte duas ou três larvas, se quiser conhecer as borboletas. Dizem que são tão belas”, citei este trecho de “O Pequeno Príncipe”, para me remeter à conclusão deste artigo. A obra inspiradora de Antoine de Saint-Exupéry, me acompanha em diversas etapas da minha vida, e posso dizer que está entre as publicações que são minhas referências. Ter buscado a liberdade para viver, sonhar e realizar, ter a capacidade de superar obstáculos e não me permitir a zona de conforto, levou-me, não só a uma carreira de sucesso, mas também a sair do lugar comum e conhecer lugares fantásticos.

(*) NEILA BARRETO SOUZA BARRETO é jornalista, escritora, historiadora e Mestre em História e escreve excepcionalmente nesta segunda-feira para HiperNotíciasE-mail: neila.barreto@hotmail.com

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei







Mais Comentadas