Quinta-Feira, 12 de Setembro de 2019, 09h:56

Tamanho do texto A - A+

Desenvolvimento pessoal – II

Por: DUMARA VOLPATO*

Divulgação

Dumara Volpato


Este mês estamos compartilhando aprendizados que nos conduzem ao crescimento pessoal. Observamos que existem princípios que podem potencializar esse desenvolvimento. No artigo anterior falamos um pouquinho da lei da paz, seus benefícios e como encontrá-la dentro de nós mesmos. Hoje andaremos mais um pouquinho pelo caminho do autoconhecimento e falaremos de mais um principio. A lei do Respeito.

No seu sentido literal a palavra respeito vem do latim “respectus” e quer dizer “olhar outra vez”, ou seja, nos traz a ideia de algo precisa ser olhado com mais atenção, deva ser valorizado, reconhecido.

O respeito é uma virtude que desenvolvemos à medida que dedicamos nossa atenção ao mudo que nos cerca, observando o que se passa ao nosso redor. Quando nós dedicamos um olhar mais zeloso para aquilo que percebemos, demostramos através do respeito uma consideração para com o que presenciamos, ouvimos, sentimos ou vemos. E essa virtude ganha destaque principalmente em nossos relacionamentos. Quando crianças aprendemos a exercitar nosso respeito com os nossos pais, avós ou aqueles que cuidaram de nós e também com nossos professores.

Como podemos fazer para expandir essa virtude? Praticando,  e essa prática pode começar por nós mesmos. Quais os sentimentos, defeitos que você tem e que não são dignos de ser compartilhados, de ser vistos nem por você? Quais os fatos que ocorreram na sua Vida que você esconde, por vergonha ou culpa? Ter respeito consigo e com a sua história e olhar para seus sentimentos e defeitos de uma forma mais apurada, procurar a justa razão para que isso tenha ocorrido e ver o quanto eles foram importantes para seu crescimento. Acolhê-los com carinho. Assim, também a sua história, quais os reais motivos para que isso tenha acontecido?

Através de um olhar respeitoso, conseguimos acolher aquilo que faz parte de nós e caminhamos para o reconhecimento. O reconhecimento, por nós mesmos, por nossos pais, pela nossa história e por todos aqueles que encontramos em nossa estrada. Podemos ter a partir do respeito, uma percepção da realidade muito mais profunda, mais assertiva e isenta de julgamento.

Quando praticamos o respeito por nós, aprendemos a ter respeito também com o outro. Passamos a considerar o outro e valorizá-lo pelo que ele é, e não pelo que queremos que ele seja ou que esperamos que ele seja. Liberamos as pessoas das nossas expectativas e elas por sua vez, se sentem livres para ser o que são em nossa presença.

Através do respeito estimulamos nosso crescimento, aumentando nossa capacidade de ouvi e compreender. Ouvir a verdadeira história que cada um traz dentro de si, a verdade que cada um expressa à sua maneira. Percebemos o quão valioso é a diversidade de jeitos e pensamentos, e que isso nos possibilita uma infinidade de aprendizados. Passamos a fluir com mais leveza em nossos relacionamentos, aumentando a conexão que temos com as pessoas, passamos a ter consideração, tolerância e compreensão.

Bert Hellinger diz: “ Cada um está bem, é perfeito, do jeito que é, começando por você.”

(*) DUMARA VOLPATO é advogada e Terapeuta em Constelação Familiar com Curso em Hellinger Sciencia pelo Instituto Hellinger do Brasil; Formação em Constelação Familiar pelo Instituto CreSer de Campo Grande – MS; Curso de Aprofundamento em Novas Constelações e Curso de Análise Transacional pelo Instituto de Constelações Familiares Brigitte Champetier; e Praticante Profissional de Cura Reconectiva e Reconexão, pelo The Reconection, Califórnia – EUA. E-mail: dumaravolpato@gmail.com

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei