Domingo, 10 de Fevereiro de 2019, 14h:02

Tamanho do texto A - A+

Wilson diz não ser candidato ao TCE e acredita que vaga ficará com deputado

Por: LEONARDO HEITOR

 

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) afirmou que não pretende ser candidato à vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Seu nome chegou a ser ventilado durante a gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

wilson santos

 

Na última segunda-feira (4), uma decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF) revogou uma liminar que suspendia a vaga no TCE que pertencia ao ex-conselheiro Humberto Bosaipo. Os possíveis indicados seriam os deputados estaduais Sebastião Rezende (PSC), Guilherme Maluf (PSDB), o ex-deputado José Domingos Fraga (PSD) e o promotor de Justiça Mauro Zaque.

 

“Eu, pessoalmente, como observador desse cenário, acho que dificilmente esta vaga escapará de um atual ou de um ex-parlamentar. Acredito que a Assembleia irá exercer seu espírito de corpo. Nomes como o do José Domingos Fraga, do Guilherme Maluf, do Sebastião Rezende e do Mauro Zaque são altamente qualificados”, afirmou Wilson.

 

Apesar de ter o nome cotado para a vaga, em anos anteriores, o deputado afirmou que nunca pensou na possibilidade.

 

“Não sou candidato e sempre disse que não era. Muitos duvidavam e eu sempre neguei isso. Minha vocação é ser professor e a atividade política. Acho que a tendência da Casa é exaurir esse debate, abrir ao máximo de candidatos e ocupar esta vaga, porque ela pertence ao parlamento”, disse.

 

Wilson afirmou que há um desequilíbrio na distribuição de vagas atualmente no TCE. Ele exaltou o nome de Mauro Zaque, mas acredita que o parlamento deverá mesmo indicar um dos seus para o posto.

 

“O parlamento tem direito a quatro vagas e atualmente possui apenas uma. Há um desequilíbrio na composição do Tribunal. A presença de outros nomes enriquece ainda mais o debate. O Mauro Zaque é um grande nome. O conheço desde os 16, 17 anos. É um nome gabaritado e pronto para engrandecer o TCE. Não há nada que o desabone”, completou.

 

Avalie esta matéria: Gostei +3 | Não gostei - 3