Segunda-Feira, 11 de Junho de 2018, 18h:21

Tamanho do texto A - A+

Vereadores cobram convênio entre governo e prefeitura para equipar novo pronto socorro

Por: JULIANA ALVES-ESPECIAL PARA O HIPERNOTÍCIAS

Foi realizado nesta segunda-feira (11) uma audiência pública na Câmara Municipal de Cuiabá, para discutir sobre o andamento das obras do novo Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC)  e a aplicação da emenda de R$ 82 milhões destinada para equipar a nova unidade de saúde.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

audiência publica da saúde na câmara de cuiabá

 

A audiência foi proposta pelos vereadores Dilemário Alencar (PROS), Gilberto Figueiredo (PSB) e Marcelo Bussiki (PSB) e contou com a presença do senador José Medeiros (PSD), os deputados federais Fábio Garcia (DEM) e Adilton Sachetti (PRB), representantes do Ministério Público Estadual (MPE) e da Prefeitura de Cuiabá. Nenhum representando Estado participou da reunião. 

 

“Quero lamentar, o governador do Estado não mandou nenhum representante na audiência pública, isso não foi um desrespeito com os vereadores, foi sobretudo um desrespeito com a população de Cuiabá. O prefeito pisou na bola, ele deveria ter vindo junto ao secretário municipal de saúde, visto que é um assunto de extrema relevância para o povo de Cuiabá”, disse Dilemário Alencar.

 

Durante a reunião, foram definidos nove encaminhamentos que a Câmara Municipal deve fazer. Alencar ressaltou que uma delas é encaminhar um expediente ao governador, Pedro Taques, solicitando que seja firmado com a Prefeitura, o convênio que deverá repassar os recursos de R$ 82 milhões para a compra dos equipamentos necessários para o pleno funcionamento do novo pronto socorro.

 

Os parlamentares solicitam que esse a parceria seja firmada até dia 7 de julho, pois após essa data o governador fica impedido legalmente de realizar esse tratado devido à proximidade das eleições. 

 

“Os vereadores estão fazendo a sua parte, cobrando do governador o repasse desses R$ 82 milhões. O que nós queremos é que o governador ouça o clamor da população cuiabana e ajude a Prefeitura a construir e a inaugurar o mais urgente possível o novo pronto-socorro.  Estamos fazendo a nossa parte, enquanto quem deveria estar fazendo essa cobrança é o prefeito Emanuel Pinheiro”, ressalta o vereador.

 

Dilemário Alencar acredita que esses encaminhamentos são necessários para que o novo pronto socorro não se transforme no fantasma de mais uma obra parada a exemplo das obras do VLT.

 

Em novembro, será realizado uma nova audiência pública para que seja cobrado do prefeito um cronograma e o avanço das obras, além de prestação de contas. “ A câmara quer ficar acompanhando o passo a passo dessa obra que já tem cinco anos em construção”, conclui o vereador.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei