Quinta-Feira, 18 de Maio de 2017, 16h:23

Tamanho do texto A - A+

Vamos manter a esperança e o foco no trabalho, diz Maggi após o "eu fico" de Temer

Por: RENAN MARCEL

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi (PP), afirma que o Brasil volta a vivenciar uma crise política neste momento em que a permanência de Michel Temer (PMDB) na presidência é questionada com uma série de pedidos de impeachment sendo protocolados na Câmara.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

blairo maggi

 

Maggi lembra que o País já estava começando a vencer a crise econômica, iniciada em 2015 e agravada no ano seguinte com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

 

O ministro emitiu nota nesta quinta-feira (18), pouco depois do pronunciamento de Temer na televisão dizendo que não renunciará ao cargo. O presidente foi gravado dando autorização para o dono da empresa JBS, Joesley Batista, comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara e ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB), que está preso na Operação Lava Jato.

 

“Vou esperar informações oficiais, mas, não podemos desanimar.  Continuo colocando esforços para que o Brasil volte a crescer. O trabalho é árduo,  mas sempre que me vejo nesses momentos de crise, recordo do que meu pai André Maggi sempre me dizia: não há crise que resista ao trabalho. Portanto, temos que olhar para frente e continuar a lutar por melhorias”, diz Maggi na nota divulgada pela assessoria.

  

O ministro está em missão oficial, em busca de novos mercados para recuperação da economia brasileira, na Arábia Saudita, Oriente Médio. Mas garante que também está atento às notícias e acontecimentos no Brasil. “Vamos manter a esperança e o foco”, finaliza a nota.

 

Leia mais:

 

Dono da JBS grava Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha

 

Galli convoca bancada de MT para discutir gravação de Temer em esquema

 

Nos EUA, Taques prefere não comentar sobre Temer e Aécio; "preciso ouvi-los"

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei