Terça-Feira, 13 de Fevereiro de 2018, 16h:19

Tamanho do texto A - A+

Valtenir afirma que irá cobrar dívida de R$ 230 mil de dissidentes do PSB

Por: DA REDAÇÃO

Depois de anunciar sua permanência no comando do PSB de Mato Grosso, o deputado Valtenir Pereira afirmou que irá cobrar os parlamentares, dissidentes do partido, que não fizeram os repasses das contribuições para a manutenção da sigla. Segundo ele, as ações de cobrança já estão em fase de preparação e deverão ser iniciadas em breve.

 

Alan Cosme/HiperNotiicias

valtenir pereira

 

O valor total da dívida, segundo Pereira, é de aproximadamente R230 mil. Conforme estatuto do PSB, cada deputado do partido deve contribuir, mensalmente, com o equivalente a 10% dos seus salários. Conforme o parlamentar, os deputados estaduais que integram a bancada do PSB não fizeram este repasse.

 

“Eles têm a liberdade de ir para qualquer outra legenda, mas vamos atrás desse dinheiro. O partido está com uma dívida e não podemos assumir algo que não é nosso e, além disso, pelo estatuto, eles deveriam contribuir e não o fizeram”, destacou.

 

As dissidências dentro do PSB de Mato Grosso foram iniciadas em julho do ano passado, quando a Executiva Nacional destituiu o Diretório de Mato Grosso. A medida foi tomada como retaliação pelo fato do então presidente estadual da sigla, o deputado Fábio Garcia, hoje no Democratas, ter votado a favor da reforma trabalhista.

 

 

Após não conseguirem reverter a situação, o grupo ligado a Garcia viu Pereira, que havia deixado o partido em 2013 para comandar o PROS, retornar ao PSB e se tornar o novo presidente. Além de Garcia e do deputado Adilton Sachetti, todos os deputados estaduais estudam deixar a sigla e muitos aguardam apenas a abertura da janela partidária para concretizar a transferência. O próprio Pereira esteve próximo de deixar o PSB na última semana, voltando ao MDB, mas recuou depois de uma reunião com o presidente Carlos Siqueira.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei